A Lei de Metcalfe e o Valor da bitcoin

Muitas pessoas escrevem, falam, acreditam que o valor da bitcoin não possui fundamentos concretos, ou seja, que o seu preço simplesmente simboliza uma mera fé das pessoas e que na verdade a bitcoin não pode possuir um valor palpável como outras commodities. Na verdade o valor da bitcoin é muito mais objetivo do que parece.

Imagine se somente você, dentre todas as pessoas do mundo usassem telefone. Não haveria com quem se comunicar e este seria um objeto inútil, não é verdade? A rede bitcoin é como uma rede telefônica. Se apenas uma pessoa possuísse um telefone ele não teria utilidade nenhuma. Porém, se duas, três, quatro… pessoas possuem uma linha telefônica, logo elas podem se comunicar entre si. Quanto mais pessoas possuem uma linha telefônica mais útil se torna este meio de comunicação.

A bitcoin não é diferente. Ela não possuiria utilidade nenhuma para o seu criador Satoshi Nakamoto caso ele a tivesse criado somente para seu proveito individual. Antonio Meucci também não teria contribuído muito para o mundo caso o telefone somente fosse utilizado por ele mesmo. Quanto mais pessoas utilizam da bitcoin, maior é o seu valor. O verdadeiro valor intrínseco da bitcoin talvez possa ser definido pela quantidade de pessoas que estão utilizando o sistema.

Uma das formas de quantificar o valor de uma rede de comunicações pode ser calculado utilizando o princípio da Lei de Metcalfe:

Ora, e se simplesmente aplicarmos essa regra matemática relacionando a capitalização de mercado da bitcoin e o número de transações em um gráfico logaritmo sobreposto em um período longo de tempo?

Uma simetria interessante. Aparentemente o valor da bitcoin pode ser explicado pelo número de pessoas utilizando o sistema. Logo, a bitcoin possui de fato um valor intrínseco.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.