Janeiro

Como diria Bjork em “moon”

Best way to start-a-new is to fail miserably.

O que aconteceu ainda está guardado, gera decepção e desconforto, nutre uma raiva e um rancor. Como um colega disse, faz bem deixar as mágoas engarrafadas como vinho, empoeiradas em uma adega no porão para de vez em quando tomar um cálice e relembrar o que deixou tantos ferimentos.

Não estou surpreendido. Estou desconfiado. Sempre fui, agora estou mais. Coisa da gente que vai ficando mais velho.

Falhei em muitas coisas, fui bom em outras, em barrancos e solavancos tentei ser melhor que anteriormente. E tudo fica guardado em uma memória viva, que se esforça pra não se esquecer.

Arriscando tudo pra tentar o novo. Disse “nunca mais”, e cá estou eu talvez me repetindo.

Agora mais alerta. E feliz.