Ao que faço…não pertenço
E ao que sinto…embaraço

Sem sentido…no eu
me desfaço…

O que é meu? 
Seria eu Propriedade do Ego?
Ou só um viajante distante?
O que há entre esse tempo-espaço?

Onde eu esteja…refaço…
me vejo preso?
Me vejo certo?
Me vejo concreto?

O nano segundo é a história que conto
Humano sem rumo
Ou presença dual…
diante do Uno….