O porquê de fazer quem #eusoul?


baseado em texto postado na minha newsletter no dia 4 de março de 2015

Uma coisa que tenho sentido nos últimos tempos, é a necessidade de me expressar de maneira mais plena no que faço. Sempre que me pego fazendo algo que esteja desconectado de mim, eu acabo por fazer tudo errado, me cobrando e me culpando por isso.

O fato é que eu percebi que, na real, fazer por fazer não me importa muito. O que vale mesmo é o FAZER por SENTIR! Daí, comecei a me perguntar:

Por que eu faço o que faço?

Depois comecei a ir mais fundo…e entender que a pergunta certa é:

O que eu quero SENTIR fazendo o que faço?

Em qualquer momento da vida a gente pode se perguntar sobre o que queremos sentir em determinada situação. O que quero sentir no meu trabalho? O que quero sentir com meus pais? O que quero sentir correndo no parque? O que quero sentir mandando um e-mail? O que quero sentir?

A gente tá sempre em busca de saciar necessidades, e muitas vezes são necessidades erradas… pois na real o que queremos, e precisamos, é algo muito mais sutil do que um reconhecimento pelo trabalho bem feito, ou mesmo por um dinheiro na conta, um papel assinado, um diploma, ou um anel de noivado. O que eu entendi que preciso, na real, é ser AMADO. Me sentir amando e sendo amado é a cura pra o que eu mais vejo em falta no(meu) mundo: AFETO!

Afeto é o que me faz sentir…porque é o que me afeta…de fato

No afeto eu estou disponível à mudança, ao fluxo que é a vida, por meio das escolhas que faço e das experiências que atraio.

E como eu poderia ser a mudança que quero ver no mundo se eu mesmo não sentisse isso?

Então, me fiz mais uma pergunta:

Amar e ser amado… ou amar ser AMÁVEL?

Pois é…o jogo mudou a partir do momento que comecei a pensar assim…ou melhor, SENTIR assim… eu vi o valor real que tem o meu trabalho com o CoCriativo e o #EuSouL: Ser amável com o outro, transmitir o propósito do outro, de maneira genuína, de maneira amável, pra me permitir ser amado, co-criando, com todas as pessoas que acompanham esse meu labor.

E você? Como você quer se sentir no que você faz? Já parou pra pensar nisso? =P

Por fim…uma historinha pra complementar o desabafo ;)

Meses atrás postei um vídeo do #EuSouL com a psicoterateuta Regiane Romero.

No meio do papo, que foi super gostoso e com uma vibe de acolhimento total… eu falei pra ela um pouco do PORQUE de eu fazer quem EU SOUL =)

Clicando AQUI ou na imagem abaixo você assiste o vídeo e escuta minhas palavras que vem atrás da câmera… Acho que é a melhor maneira de eu explicar um pouquinho mais do que sinto quando co-crio isso…


E aí? …

O que te faz sentir quem você é no que faz? =)