Como ler a Bíblia — REGRA 1 (Thomas Watson)

Regra 1

Se você quiser ter proveito na leitura, remova aquelas coisas que impedirão o seu proveito. Para que o corpo possa prosperar, as obstruções devem ser removidas. Há três obstruções que devem ser removidas, se você quiser ter proveito nas Escrituras.

A. Remova o amor por todo pecado. Ainda que o médico sempre prescreva ótimas receitas, se o paciente tomar veneno, isso impedirá o poder e operação do remédio. A Escritura prescreve excelentes receitas, mas quando se vive no pecado, este envenena tudo. O corpo não pode prosperar em estado febril nem a alma sob o calor febril da luxúria. Platão chama o amor ao pecado magna demus, um grande demônio. Como a rosa é destruída pela gangrena que nela se reproduz, assim fazem os pecados com as almas daqueles que os acariciam.

B. Tenha cuidado com aqueles espinhos que sufocarão a Palavra lida. Nosso Salvador os expõe como os cuidados do mundo (Mt. 13.22). Por cuidados ele quer dizer cobiça. Uma pessoa cobiçosa tem tamanha diversidade de empregos seculares que dificilmente acha tempo para ler ou, se acha, quantos solecismos [1] comete na leitura! Enquanto seus olhos estão sobre a Bíblia, seu coração está sobre o mundo. Não se preocupam tanto com os escritos dos apóstolos como se preocupam com seus livros de contabilidade. Tal pessoa terá proveito? É mais fácil extrair xarope da pedra do que ela extrair algum real benefício da Escritura.

C. Tenha cuidado com as brincadeiras sobre a Escritura. Não brinque com fogo! Alguns não conseguem se divertir a menos que sejam ousados com Deus. Quando estão tristes, trazem a Escritura como a harpa, para expulsar os espíritos malignos. É como aquele bêbado que, tendo esvaziado o copo, grita a seus companheiros: “Dai-nos seu óleo, pois nossas lamparinas apagaram”. No temor do Senhor, tenha cuidado com isso. O rei Eduardo IV não tolerava que se fizesse gracejos com sua coroa, mas quem quer que dissesse: “Ele fará seu filho herdar a Coroa”, querendo com isso dizer o símbolo da coroa na taverna [2], ele mandava executar. Muito menos Deus permitirá que sua Palavra seja ridicularizada. Eusébio relata que alguém usou uma porção da Escritura para brincadeiras e Deus logo o atacou com a loucura. O Senhor pode muito justamente entregar essas pessoas a uma mente reprovável (Rm 1.28).


[1]. “Erro gramatical, em geral de sintaxe, devido ao desconhecimento de uma ou mais regras” (Priberam). Aqui, Watson usa a palavra como sinônimo de erro em geral. (N. T.).

[2]. Possível referência à taverna Crown, ponto de encontro de maçons antimonarquistas ingleses. (N.T.)

Retirado do livro: Como Ler a Bíblia de Thomas Watson.