Tops Tips do Pepe — Taverna Grega

Primeiramente #fuckufolha. É triste você ter que pesquisar sobre um restaurante nas internês e sempre a primeira crítica vir de uma mídia que está a mais tempo falando mal de certos bucados do que elogiando e tentar entender o enredo em que o restaurante está passando.

Segundamente não sou nenhum crítico gastronômico, longe disso, sou cozinheiro, empreendedor e entendo cada dificuldade e positividade que temos nessa vida gastronômica. Não coloco rótulos e nem aponto dedo. A vida já tá muito cagada, pra quê falar mais merda dos outros então? Vamos falar de coisa boa, vamos falar de #tecpix (sdds das propagandas — tá, parei). É sério. Vamos ressaltar o que os lugares tem de melhor!

Malandramente, o Taverna Grega tá aproveitando essa onda que outros restaurantes gregos por ai estão fazendo sucesso, com no mínimo 1h30 de fila de espera e atacaram por baixo. Sim, preço justo! #folha e daí que não tem frutos do mar em uma T-A-V-E-R-N-A grega? Por acaso, tu acha que a galera grega come frutos do mar all day long? Tamo em crise carai!

Entrada: molho tzatziki (14,00 temer’s) acompanhado com pãe pita (4,50 temer’s). Sério, acho que é isso que os gregos comem num butequin la nas Grécia vendo aquela paisagem tudo branca e mar, branca e mar, mar e branca. Com uma Original (12,00) do lado, óbvio. Sem brincadeira, eu poderia comer esse pita, assado na casa e grelhado na hora com esse molhinho, a base de iogurte, alho, pepino, limão e azeite de oliva, o dia inteiro até não dar mais. Muito bom, vale o investimento e seu corpinho aguenta.

Principal: estava querendo comer um autêntico gyro grego. (Gyro pro grego é a mesma coisa que tacos estão para mexicanos, hot-dog x-tudo prensadão está para o bêudos pós balada, assim como o acarajé está para os baianos). Ele vem no mesmo pão pita delicinha que narrei acima, porém maior. Pedi o gyro misto (18,00 temer’s), que vem aquele carne no rolete giratório, de carne de boi e de porco, por quê? Porque eu não sou obrigado a nada. O preço tá excelente minha gente! E dentro dessa loucura vem também o molho tzatziki, tomate, cebola (pra dar aquele hálito) e (pasmem) batatas fritas, because we are not obrigado a anything.

Os chefs são gregos autênticos. Nem português falam. Mas também não precisam, por que o carisma dos garçons vale a viagem. Walmir, grande Walmir! Nos atendeu, simpático e descontraído, concentrado e foi bem honesto conosco. Explicou até como vinha o cafezinho cortesia no final. Ps: sou um apreciador de café, e me dá medo sobre esses c.c (café cortesia), mas me surpreendi com o frescor que o grão moído estava.

Comida rápida, qualidade, preço justo. #melhorqueMC #vale o investimento.

Beijundas

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.