Por que Ronaldo Fenômeno decidiu investir nos e-sports?

A foto mostra um estádio lotado para um campeonato de e-sport.

Nos últimos dias, saiu uma notícia de que Ronaldo Fenômeno irá se tornar sócio de uma das maiores equipes de League of Legend (LoL) do Brasil, a CNB. Isso é um sinal de que os e-sports chegaram de vez ao mainstream.

Esse é um mercado gigantesco. Para você ter uma ideia, em 2016, ele movimentou US$ 748 milhões e a perspectiva é de chegar em US$ 2 bilhões anuais até 2018. Para jogar videogame!

Campeonatos de “esportes” eletrônicos já enchem ginásios no Brasil (com ingressos entre R$50 e R$100) e são transmitidos pelos principais canais do segmento (ESPN, Sportv, Fox, Esporte Interativo).

A modalidade mobiliza uma legião de fãs pelo planeta — mais de 130 milhões de pessoas por ano. A final do mundial de LoL teve audiência maior que a NBA. Foram 36 milhões de espectadores. É mais que o dobro da população do Chile!

Atualmente, o maior mercado é o asiático, que movimenta mais de US$300 milhões por ano. Diante desse cenário, a América do Sul ainda engatinha, gerando menos de 10% desse valor. Ou seja, há bastante espaço para crescimento. Logo, logo, veremos outros investidores brasileiros de peso entrando na brincadeira.

Ei, antes de ir embora, se gostou do texto, clique nesse coraçãozinho aí embaixo! Isso vai ajudar a levar este conteúdo para mais gente. E que tal continuarmos esse debate? Me adicione no Facebook e/ou no Linkedin. Será um prazer fazer parte da sua rede.