Saudade

seu bilhete junto do meu dinheiro

suas roupas guardadas no armário

seu cheiro nos cremes no meu chuveiro

souvenirs que me fazem solitário

suas músicas entre meus ouvidos

o espaço vago nos nossos lençóis frios

ouço suas respostas dos meus pedidos

perco-me olhando outros rostos vazios

de tudo interessante que me faz

procurar-te pra te mostrar, seja arte,

beleza, graça alheia, até paz

cada vez menos quero ser comparte

pois o que sou longe de ti, senão

só mais um corpo vazio e sozinho

sem presença que me acostumou -ão

vivo sua saudade, ficando -inho

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Pedro Oliveira’s story.