Encaro-te olho no olho

Odeio-te dente por dente.

Mordo-te a língua enfurecida

Grito-lhe palavras chulas

Rasgo-lhe a roupa imunda.

Tás noutra e eu tou na tua,

Desespero-me longe de ti.

Louca.

Foste e és a minha estranha obsessão

Tens razão,

sou louca.