15 coisas que eu queria ter descoberto no início da vida | por Tiago Mattos

1 — Empreender é importante. Até para quem não pretende empreender para sempre. Dá outra perspectiva sobre negócios, gestão e pessoas.

2 — Aprender a aprender é muito mais relevante que acertar com frequência. As pessoas que se focam excessivamente no resultado costumam não se adaptar às inexoráveis mudanças do mundo.

3 — Quem se apega demais às ideias é porque tem poucas.

4 — Antes de ter alguém como ídolo, descubra se essa pessoa é uma pessoa de carne e osso. Admire a pessoa antes do profissional. O mundo precisa mais da consciência do Bill Gates do que da frieza do Steve Jobs.

5 — Desconfie das estruturas que não estão trocando o seu desenho hierárquico para um modelo em rede. A verticalização é um hábito dos líderes inseguros.

6 — Exercite a sua empatia. Empatia não é pena.

7 — Seja legal com todo mundo que cruzar na sua frente, mas lembre-se: você também é todo mundo. Saiba equilibrar generosidade e amor próprio.

8 — Ter uma postura incomum dá trabalho. Você é julgado o tempo todo pelo senso comum. Que, como o próprio nome diz, é comum.

9 — Quando você segue uma tendência, provavelmente já está atrasado.

10 — Há cinco tipos de pessoas: as que fazem, as que ajudam as que fazem, as que vivem em cima do muro, as que reclamam e as que estão secretamente torcendo pelo seu insucesso. Esteja próximo dos dois primeiros. (Inspirado pela Shoot The Shit)

11 — A internet é uma revolução incrível, mas é muito pouco perto das outras revoluções que vêm por aí. Os líderes digitais que pararem de aprender podem ficar tão obsoletos quanto os antigos barões da revolução industrial.

12 — As pessoas que têm medo da tecnologia geralmente estão no carona, não ao volante.

13 — O único sentido de fazer alguma atividade oito horas por dia, todos os dias, é saber que você trabalha para um mundo mais legal e alinhado ao seu propósito. Qualquer outra coisa é egoísmo, alienação e/ou perda de tempo.

14 — No dia em que você morrer, a única coisa que sobrará é o seu legado. Pense sobre isso.

15 — Esteja sempre aberto a rever seu ponto de vista. Mudar de opinião é uma grandeza, não uma fraqueza.


Tiago Mattos,

futurista, empreendedor, educador e autor; além de sócio-fundador da Perestroika e da Aerolito.