Conhecendo o cérebro

O cérebro, fortaleza e abrigo de poderes, massa de imensa complexibilidade e universo de possibilidades, estradas sem fim que nos fazem acreditar que os estudos devem seguir em constante desbravamentos, nos apresentando detalhes e funções do desconhecido orgão que carregamos. A ferramenta que nos faz pensar, agir e proporciona incontáveis sensações, nos qualificando como seres únicos e exclusivos.

O objetivo do texto é compartilhar uma nova experiência, uma busca por conhecimento e resultados de ações planejadas. Escolhas que podem ser superadas através da novas vivências. Procurar sabedoria em conquistar força, vibrações positivas que encorajam, atitute em agir e claro o item mais importante que é o Amor. O amor por ser pleno, completo, hora doloroso, outrora confortante, alimenta e motiva a constante busca, fazendo acreditar que temos poderes em mudar hábitos para desfrutar de uma vida melhor. O plano é conhecer mais e mais a energia natural e inquilina que habita dentro de nós, sem pedir licença, pé na porta mesmo, por isso vamos falar do tal CÉREBRO o guia.

Começaremos por etapas. Colocarei fases de desenvolvimento descrevendo todos os detalhes de cada trincheira avançada e compartilharei as vitórias. Derrotas não serão apresentadas, apenas soluções para problemas vividos com a necessária e dura adaptação de novas rotinas. Não falaremos em derrotas e coisas ruins, pois devemos pensar positivamente, afim de emanar a “positive vibration” em todas as direções com a certeza que o bom, o bem, a cura e a onda do amor possa nos abrir portais e concretizar nossos desejos. Se ligue nisso senhoras e senhores, este é o primeiro exercício da longa e infinita empreitada. PENSAR POSITIVO MERMÃO!

Todo plano deve começar de algum lugar e o start será pelo LADO DIREITO DO CÉREBRO.

“O ato de criar algo que surge em nossa imaginção nos tornam imortais como Deuses.”

O cérebro é alvo e motivo de inquietação dos maiores estudiosos e cientistas do mundo. Milhares de conceitos foram desenvolvidos desde o surgimento da vida, humanos, animais, insetos e porque não a natureza em todos os aspectos. Certa vez um tal de Roger W. Sperry que nada mais, nada menos ganhou o Prêmio Nobel devido as suas descobertas e estudos envolvendo o cérebro, descobriu que o cérebro não contemplava apenas forma e separação física visível, mas também era capaz agir com divisão de funções. Os estudos realizados por Sperry apontaram que, o lado direito era voltado para o poder da imaginação tendo como direção ações criativas, já o lado esquerdo se dedica a lógica e raciocínio. Depois de muito tempo surgiram novas tecnologias, abrindo portas para pesquisas avançadas onde descobriram que a coisa não era tão simples assim e o cérebro de cada pessoa possui peculiaridades incríveis.

“O mundo que vivemos é o corpo de áurea maior, ser pulsante e poderoso que alimenta nossas vidas, nos abriga em caridade e compatilha de tudo que possui. Cuidemos uns dos outros na plenitude. Cultivar a humildade em aceitar que somos apenas ferramentas e extensão do planeta, compreendermos que somos nada mais que micro tentáculos de nosso ecossistema natural e social, para deixar mais claro aos que ainda não perceberam nossa missão.”

O Começo de uma longa jornada ao desconhecido.

Conheça um pouco do seu cérebro, leia os tópicos abaixo e aprenda a valorizar a mais perfeita máquina que carregamos dentro de nós.

* O cérebro é composto por cerca de 100 bilhões de neurônios.
* O cérebro é constituído por cerca de 75% de água.
* Seu cérebro utiliza 20% do total de oxigênio do seu corpo.
* As informações circulam pelo cérebro em cerca de 430 km por hora; se você estiver embriagado essa velocidade literalmente despenca.
* O cérebro para de crescer aos 18 anos de idade.
* Seu cérebro representa cerca de 2% do peso corporal, porém é responsável por usar de 20 a 30% das calorias que você ingere.
* O cérebro humano é o órgão ‘mais gordo’ do corpo. Ele pode consistir em pelo menos 60% de gordura.
* Não há receptores de dor no cérebro, de modo que o próprio não sente nenhuma dor.

Continua…