Caroneiro navegante, braços livres a remar, seja porto seja cais seja ilha ou beira mar as correntes vão lhe levar.. Sem se importar com a chegada, ele não tem morada, sua viagem tem só um propósito: esquecer a mulher amada. Enquanto o mar puder banhar a alma desse viajante ele continua a explorar outro continente distante e vendo o sol nascer numa paisagem ofegante ele renasce todo dia parido por uma estrela brilhante. Esse mundo imensurável é pequeno pra um amor inabalável, mas para o marujo armador que ama amar a dor não importa o destino que essa expedição vai lhe render ele já aprendeu que na vida o importante é transcender.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Letícia Domingues’s story.