Minhas emoções as vezes entram em conflito, anseiam um socorro um grito, precisam se ordenar, mas eu não admito, que esses hospedeiros que em mim habitam ousem me dominar, no comando segue a razão normatizando o meu caminho, superando a solidão.. Dia após dia, ano após ano, encontros e despedidas investimentos não retornados de afeto e cuidado me ensinaram e me mostraram não importa o quanto a gente se dedique algumas pessoas simplesmente não vão lembrar de nos valorizar por isso é preciso almejar mais o aprimoramento que o reconhecimento.. Tudo que reside em nós é mais suscetível de alcance, mesmo assim ainda há falhas na superação e quando a própria paz habita em outro é preciso se dar socorro se auto imunizar.. Talvez pareca hobbesiano, não pretendo desesperançar.. Mas é preciso estar consciente do controle da própria mente pra não se desesperar.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Letícia Domingues’s story.