Quando é pra ser pode o mundo girar, outros lares habitar, se entorpecer se reinventar nada vai te satisfazer completamente outra vez.
É preciso entender que o que sabiamos sobre o amor foi banalizado, hoje amar é chumbo trocado, é busca por afirmação e aceitação colocando sempre um em primeiro lugar, amor não é abstenção nem de um nem de outro amor não é abandono, nem de si para o outro nem do outro para si, amor é soma, é salto sincronizado, amor é mão dada, que larga mas que volta, que sabe que precisa se libertar mas que insere na liberdade a companhia presente que de tão presente se torna imprescindivel amor é objeto em movimento que alavanca e nunca estagna amor é necessário é cura pro arbitrario é música na solidão, amor é rima na depressão, amor é ensinamento o verdadeiro amor ensina a te amar primeiro pra depois amar o resto, e fica facil sendo amado, estar inspirado, vira estado de espirito!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Letícia Domingues’s story.