Era uma vez uma jovem Garça que se achava esquisita por causa de suas longas pernas finas. Pra não viver tão desgostosa, o jeito que encontrou foi fazer graça com suas pernocas de garça. E assim cresceu uma Garça conformada.

Um belo dia, de um ovo muito aguardado, nasceu uma linda garcinha. A Garça, toda apaixonada, não cansava de olhar para a sua cria e ver tanta delicadeza e graça. A Garcinha foi crescendo e, sem que a Garça se desse conta, ficando cada vez mais parecida com ela. E foi só assim, na filha, que finalmente enxergou a beleza de ser garça.

Que pena não poder voltar lá atrás para dizer pra si mesma: Garça, você também é uma graça.