Faça as Pazes com o Silêncio

Como anda o seu silêncio? Talvez você nunca tenha ouvido essa pergunta. Ou então nunca parou para pensar nisso. Vivemos em mundo de ritmo frenético, com constantes e múltiplos sons, barulhos e estímulos. Repare por um momento a sua volta tudo que emite som. Tente distingui-los.

Difícil não?

A não ser que seja tarde da noite ou madrugada, e dependendo do lugar em que você esteja, dificilmente conseguirá perceber o silêncio do qual estou falando. Se existem diversas pessoas que moram na mesma casa que você, essa tarefa se torna ainda mais difícil.

Um pequeno exemplo sobre esse silêncio, é o encontrado durante um longo banho, quando a música não o acompanha. Ou então durante uma madrugada em que se escolhe ficar até tarde ao ler um livro, ou mesmo fazendo algo no computador. Quando tudo fica tão quieto que é possível dar ouvidos aos seus pensamentos.

O silêncio que traz a tona os medos, desejos, sonhos; que lhe obriga enfrentar o que há de melhor e pior em si; lhe convida a questionar suas crenças.

Experimente esse silêncio em algum momento do seu dia ou semana. Quem sabe a partir dele você não descubra novidades sobre si?