Um amor que nos constrange.

Quem convive comigo sabe que a Páscoa é uma datas que eu mais gosto. É uma data especial pois sempre lembro do maior exemplo de amor que o mundo já experimentou. Um amor de um Deus que se fez homem e veio até a terra nos ensinar amar. Amar de um jeito único e inexplicável, de um jeito que nunca ninguém conseguiu amar.

Toda Páscoa relembro a história desse homem que conseguiu deixar marcas que ultrapassaram limites geográficos e limites temporais. Um homem que simplesmente ficou conhecido pelo seu jeito de amar. E ao olhar para a vida dEle, me deparo com o maior exemplo de todos, exemplo de alguém que viveu uma vida toda dedicada em amar e servir aos outros.

Que hoje, nesse domingo de Páscoa em que lembramos que Jesus vivo está, a gente também lembre de toda a vida que Ele viveu nesse mundo. Uma vida que nos deixou o exemplo de um amor constrangedor. Um amor puro e simples. Um amor tão grande que morreu por cada pessoa imerecedora de tamanha graça. E que ao lembrar desse amor, a gente aprenda amar do jeito que Ele nos amou.

A Páscoa é resumida em amor.

Nós nos amamos porque Ele nos amou primeiro. 1 João 4:19
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.