O amor dói.

Eu queria de alguma forma poder arrancar essa dor do meu peito, antes que ela me mate. Não importa o quanto eu chore, ela não diminui.
Daqui pouco mais de um mês vai fazer 1 ano que a gente se viu. As lembranças desses 3 dias e meio permanecem vivas na minha mente e no meu coração (talvez por isso ele doa tanto) e você já esqueceu.
Nessa viagem eu fiquei aproximadamente 30 horas aflita num ônibus. As 15 de ida porque por mais que tivesse sido mais de 1 ano de conversa, eu ainda tinha medo que você não gostasse de mim, e tinha aquela pontinha de medo de não ficarmos juntos depois que eu voltasse. As 15 horas de volta porque tinha sido tudo como eu queria e eu tava chorando pela despedida, o medo de não ficarmos juntos só tinha aumentado e eu sentia que aquela despedida não tinha sido um "até logo", mas sim um adeus definitivo. E era mesmo.
1 semana depois veio a morte daquele tão sofrido 1 ano e 4 meses de relacionamento. E a minha. Hoje, 10 meses e 14 dias depois, eu ainda estou morrendo, sozinha. Você, está mais vivo do que nunca, com outra pessoa.
Você e nós era tudo que eu tinha, tudo que conseguia me fazer feliz e que me fazia enfrentar todas as coisas ruins que aconteciam comigo.
Você era o que vinha na minha mente quando eu tinha alguma crise de depressão/ansiedade e eu precisava sair delas. Que sorte a minha de encontrar a cura pra minha depressão... Eu imaginava que enquanto eu tava deitada na cama chorando, sem ar e com o peito fechando, você aparecia e deitava comigo e me abraçava. Sim, só isso, e já era o suficiente já que em segundos eu tava mais calma e dormia logo em seguida... Hoje você é o que causa elas, porque infelizmente a minha cura é uma pessoa, e por 1 ano e 4 meses eu esqueci que as pessoas sempre vão embora, nos abandonam.
Como pode a pessoa que tem poder o suficiente pra me deixar feliz como eu nunca fui, ser a mesma com poder o suficiente pra me destruir e me causar dor física no peito?
Perdendo você eu perdi tudo, e provavelmente só eu perdi algo nisso, já que você me deixou pra trás tão rápido. Em menos de 3 meses. Pois é... depois de falar que ia gostar de mim (e até me amar) pra sempre, não importando o tempo que passasse e o que acontecesse, você nem sequer lembra mais de mim... Minto, deve lembrar sim, como mais uma que dormiu com você. Só. Porque no final eu fui isso mesmo.
Agora eu sinto que você nunca me amou. Quem ama alguém, não destrói a pessoa dessa forma, e deixa pra trás como se fosse descartável e como se fosse se consertar sozinha. Mas eu sim amei, todas vezes que eu dizia isso, era com a mais pura sinceridade, na verdade, acho que eu nunca disse verdade maior do que os "eu te amo" que eu falei pra você.

Escrito em 28 de Julho de 2016.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.