WWDC 2018 — McEnery Convention Center — San Jose — CA

Imagine um centro de convenções com mais de 6 mil desenvolvedores, designers, empreendedores e entusiastas das plataformas da Apple. Se esta frase já te fez torcer o nariz (e talvez você seja um fã de Android), acho melhor nem ler o resto, pois neste post falarei sobre quão empolgante é estar em meio a este grupo de aficcionados pelos produtos e aplicativos do ecossistema da Maçã.

O McEnery Convention Center já foi palco de algumas edições passadas do World Wide Developer Conference (WWDC), mas as últimas estavam acontecendo em San Francisco, no Moscone. Desde o ano passado, o evento está de volta a San Jose.

A recepção aqui foi fantástica! No domingo viemos fazer as nossas credenciais e fomos recebidos com gritos, aplausos e Hi5s da galera do staff. Em poucos minutos, apresentamos os nossos ingressos digitais e recebemos uma sacolinha da Apple com nossa jaqueta e um starter pack de broches exclusivos do evento.

Depois disso, comida! Fomos recebidos com wraps coreanos vegetarianos ou não, muita Coca e café do Starbucks. Apenas um gostinho do que seria a semana.

Mas o evento mesmo só começou na segunda-feira! O tão aguardado keynote principal começou com uma fila quilométrica que dava voltas no quarteirão, mas que andava bem rápido. Apesar de ter um sistema de loteria para compra de ingressos e ter um número limitado de 5 mil ingressos, vocês podem imaginar como deve ser organizar a revista e entrada de todos esses geeks!

O keynote foi fantástico como sempre. Começou com um vídeo bem humorado contando sobre a vida dos desenvolvedores (como um filme do Discovery Channel). E aí entra o tio Tim! (não que eu tenha essa intimidade, hehe)

A primeira fala foi:

Today it’s all about software!
- Tim Cook

O que já colocou a expectativa de todo mundo no lugar certo, uma vez que muitos achavam que teríamos algum lançamento de dispositivo novo (talvez um novo iPhone SE, como diziam os rumores). Mas este foi o ponto em que ficou subentendido o seguinte: rumores são apenas rumores!

Vale lembrar que a Apple tem outro evento em setembro, quando lança os dispositivos do ano, portanto o que tivesse de dispositivo novo agora seria lucro. No ano passado tivemos o anúncio do Home Pod, então a expectativa de aguns pode ter sido baseada nisso.

Como de costume, a apresentação foi dividida com o Vice Presidente (VP) de Engenharia de Software: Craig Federighi e outros engenheiros da Apple que apresentam os detalhes dos novos recursos.

Vale lembrar aqui que temos uma audiência de aficcionados, assim, cada novo recurso é recebido com uma leve ovação.

As novidades foram apresentadas em grupos de acordo com cada plataforma: iOS, TvOS, WatchOS e MacOS. Vamos a um resumo do que rolou para cada uma:

iOS

Como esperado, temos o anúncio de uma nova versão do sistema operacional para os dispositivos móveis, o iOS12. Como de costume também, foi liberada uma versão beta para os desenvolvedores e a versão final será liberada para o público geral no outono americano.

A nova versão conta com algumas perfumarias, como novos animojis e o memoji. Eu, particularmente, adoro estas firulas. Realmente, customizar o seu emoji e poder incluí-lo nos seus videos usando o notch do iPhone X é bem divertido.

O foco, entretanto, foi a performance, que promete ser extremamente melhor, com apps sendo carregados em uma velocidade muito maior, fotos com mais precisão e o processamento gráfico otimizado.

Foram apresentados novos aplicativos que permitem controlar o seu tempo de uso do celular, ou mesmo limitar o uso de alguns apps para seus filhos, por exemplo. Mesmo sendo loucos por iPhones, todos concordamos que usamos demais (inclusive a Apple)! Assim, lançaram este app que te permite limitar o tempo de uso de alguns apps, como por exemplo, você pode setar 1h de uso para o Instagram, por exemplo. Assim, o iPhone vai te avisando quando está prestes a extrapolar o tempo e bloqueia o uso quando passar.

Outro grande ponto foi a liberação dos atalhos para a Siri, o que permite aos usuários criarem atalhos com frases personalizadas para um grupo de comandos. Algo simples e prático para o dia a dia, sem dúvidas.

Em outros posts, direi o que mais teve de novidade para cada plataforma, mas vamos ao principal de cada uma.

WatchOS

Este era o meu mais aguardado anúncio, pois esperava que a Apple liberasse a criação de WatchFaces… mas como eu disse: rumour has it! A versão 5 do sistema veio com mais apps disponíveis, possibilidade de integração com os atalhos da Siri, novo watch face para o orgulho gay, bem como uma nova pulseira.

O mais interessante, no meu ponto de vista, foi a função de walkie talkie. Algo muito usado nos anos 90, com aparelhos enormes, agora está de volta nos watches. O interessante é que ele funciona sob o wifi ou nos dispositivos da série 3, com a função de celular (ainda não disponíveis no Brasil).

Os relógios também poderão ser usados com a função de cartão de entrada em universidades, que será testado, obviamente, em algumas universidades americanas.

TvOS

Os maiores anúncios da TV foram as integrações com os sistemas de audio super potentes (com demonstrações impressionantes), melhora da performance do 4K e, principalmente, a inserção de novos serviços de streaming de video de canais pagos e abertos.

A ideia é acabar com os aparelhos de tv por assinatura e concentrar os serviços das operadoras em um único aparelho: a Apple TV.

MacOS

Para mim, o mais empolgante dos anúncios foi o novo sistema operacional para macs, conhecido como Mojave, o qual estou testando desde ontem. Além do background que se ajusta com o horário do dia (o que é uma firula bem agradável), o dark mode veio com tudo. É possível, agora, optar por um modo escuro para todo o sistema. Para quem trabalha com edição de foto ou vídeo e para os desenvolvedores, esta é uma feature muito interessante.

O sistema conta ainda com novas views para o Finder, como a Galery, que apresenta uma visualização grande dos documentos e permite uma interação rápida para edição dos mesmos.

A performance sem dúvidas foi otimizada e os processos são mais rápidos do que eram (e isso porque estamos na versão beta! A final com certeza será ainda melhor).

Tivemos alguns avanços ainda no Xcode, que tem o novo CreateML integrado, para criação de modelos de Machine Learning.

Uma coisa também ficou bem clara: A Apple não vai unificar iOS e macOS. Foi quase que: podem tirar o cavalinho da chuva! Nós amamos o macOS. rs Mas algo sim vai acontecer: portabilidade de apps!

Imagino que lendo este post, pode ser que você ainda não se convenceu das novidades. Reconheço que as do ano passado foram mais empolgantes, mas este ano, temos mais novidades de performance e avanço dos frameworks apresentados no ano passado, sobretudo ARKit, CoreML e Siri.

Veja os videos da Keynote e de todas as outras palestras aqui:

Fique atento aos próximos posts para novidades!

Coordinator at Apple Developer Academy | Mackenzie

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store