Domingo

Hey ! Ta afim de conversar?

Sei que não deveria pedir nada para você, afinal, só tenho escrito coisas tristes e decepcionantes, mas fica vai .

Bom …
Eu tive uma recaída, eu sei. Achei que estava bem, mas claramente não estou. Obrigado por dizer :) 
O fato é que eu fiquei demais no luto, na verdade eu já estava fazendo parte dele e ele de mim. Eu saí no domingo com minhas amigas (lê-se irmãs) e fui surpreendido por um convite muito em cima da hora para ir em um show de rock, com direito a banda da Califórnia e tudo. Eu nunca tinha ido, mas definitivamente era um lugar que eu adoraria ir e também eu precisava de agito. 
Acontece que quando chegamos no metrô, faltando pouco pra chegar a nossa vez na bilheteria eu entrei em pânico. Minhas mão gelaram, minha respiração estava fraca e eu só queria uma coisa: MINHA CASA
Tudo ao meu redor me deixava apavorado. Confuso. Triste. Magoado.
Ouvi, bem distante, uma voz que disse: “Se não quiser ir, tudo bem. Você é quem sabe”. E era exatamente isso: Eu é que sei se quero ir. Eu que me negarei a oportunidade de ter uma noite divertida. Eu que ficarei mais um dia em luto. 
Dizem por ai que é sempre bom ficarmos de luto, chorar bastante, gritar se necessário porque isso nos fará ficar melhor, mas analisando o tempo que eu fiquei de luto e o que aconteceu comigo eu me perguntei: Será que o luto, ou o estado vegetativo que entramos quando sofremos uma decepção muito grande ou uma perda realmente nos cura e nos permite seguir em frente?
Eu fiquei mal tempo demais, e francamente, ainda estou. Isso não deveria ter me curado? Ter me feito partir para outra? 
O fato de eu ficar remoendo na minha cabeça tudo o que aconteceu na minha vida ultimamente e sempre tentar achar um rumo diferente que as coisas poderiam ter tomado me deixam paranoico e não me permitem esquecer fácil (eu sei disso), mas o certo não seria eu ter superado todos esses questionamentos na minha mente e estar voltando a ter uma vida? 
Não sei se esse ditado é só conversa que as pessoas usam para tentar te fazer ficar bem ou se vai de pessoa para pessoa, morte por morte, decepção por decepção, o que eu queria mesmo saber é quando ele será válido para mim.

Ah, foi para aquele show e foi muito divertido. Talvez tenha sido a noite mais legal da minha vida. Eu entendi que tudo, eu disse TUDO, depende exclusivamente de nós mesmos. Só nós podemos mudar nossas vidas. Só nós temos esse direito !

Obrigado por ter essa conversa comigo :)