Invertendo o lado “vencedor” dos aplicativos de relacionamento

Quantas vezes você já usou algum aplicativo de relacionamento e ficou sem entender o motivo de as conversas não irem pra frente?

Bom, se sua resposta for nunca ou quase nunca então você pode ser do lado “vencedor”. O lado que não teria dificuldades para desenvolver conversa com o outro par em busca de um encontro.

O que realmente é ou era pra ser o principal motivo desses mecanismos…

Mas existe mesmo um lado “vencedor” no Tinder por exemplo, ou em seus parentes próximos e até os mais distantes?

Hoje eu acredito menos nisso a cada vez que uso, porque acho que todos nós estamos perdendo.

  • Perdendo valores que as vezes nem chegamos a desenvolver (e muito dificilmente vamos conquista-los nesses apps e por esses caminhos)
  • Perdendo a noção de que mesmo que os interesses e desejos pessoais sejam diferentes, ninguém é melhor do que ninguém lá, porque afinal você também está usando esse aplicativo ou site
  • Perdendo tempo, nosso e de outras pessoas

Mas ganhamos também, não podemos esquecer…

  • Ganhamos falsa sensação de validação
  • Ganhamos vícios e hábitos prejudiciais para o cotidiano
  • Ganhamos a chance de ver e passar por situações chatas e desnecessárias

Mas nem tudo são espinhos (no caso..), há coisas boas de serem tiradas desses aplicativos:

Ganhamos alguns encontros, histórias engraçadas, experiências diversas, pessoas diferentes para conversar, se relacionar e novos lugares a visitar.

Quer dizer quando acontecem né?

Cada vez mais difícil e escasso tudo isso que foi descrito acima de acontecer. E não é só em apps de relacionamento mas na vida. Porque as pessoas não estão mais se comunicando e se entendendo em um nível normal. Quando acontece muita das vezes é por segundas intenções e interesses pessoais. Na dúvida ou receio do estranho, sempre vai se desequilibrar para lado ruim se esquecendo que nem tudo e todos são assim.

Ao menos isso percebo, sinto e passo nesse enquadramento de alguns anos pra cá.

Para explicar melhor e completar esse humilde texto de reflexão, indiretas, pequeno desabafo e conteúdo próprio de alguém que passou e passa por todo o conteúdo abordado é que chega agora um dos grandes responsáveis por esse furdúncio todo… O EGO!

Essa entidade é algo ruim e bom ao mesmo tempo…?

Sim é verdade, não vou saber explicar muito bem isso aqui, então recomendo você ler esse texto:

https://trendr.com.br/aquela-co%C3%A7adinha-no-ego-7c2f82e017e8

do Rodrigo Goldacker.

Muito explicativo e detalhado sobre o ego.

Ele está corroendo as pessoas e as deixando cegas principalmente quando a questão é conhecer alguém diferente e sair com essa pessoa, parece uma briga pra ver quem cede menos e quem tem o ego maior.

Sinceramente eu não entro nesse desgastante jogo. Logo quando percebo sinais disso eu saio fora porque sei que não vai sair muita coisa de lá e vou perder tempo tentando algo. Estou aprendendo a me esforçar cada vez menos nessas situações, pelo fato de ninguém se importar e porque eu jogo limpo, a pessoa que quer me conhecer e sair comigo vai perceber nas primeiras mensagens minhas intenções e minha maneira de lidar com isso (tranquilidade e transparência) estou ali porque quero, estou pronto e não preciso dar desculpas para nada.

Sim vocês sabem que inventam muitas desculpas para não se comprometer com nada e ninguém.

O que é legítimo ninguém tem dever e obrigação a nada. Mas também acredito que ninguém tem o direito de ir nesses apps e zuar com a cara das pessoas e não querer nada. Apenas mentir e enganar.

Uma pergunta… quantas vezes você bloqueou ou deu unmatched em alguém e teve 1 motivo se quer que justificasse isso além de “não quero” “não tenho interesse” “não sou obrigado/a” “não quero papo” “não quero flash”?

Pois é… é difícil ceder, ouvir, dar uma chance para aquilo que temos pré estabelecidos na nossa mente como não apropriado, sem nem ter tido material suficiente para essas conclusões precipitadas.

E a humilde?! Inexiste.

Não sou a voz da verdade e o revolucionário do modo e maneira de se portar nesses mecanismos, longe disso, também me incluo nesse balaio aí.

Mas a diferença é que raramente sou o causador, na maioria das vezes sou a “vítima” mas com humildade reconheço erros e tento não cometer assim melhorando para futuras conversas. E você se importa com isso ou nunca pensou a respeito? Então…

Falo que hoje pra mim, vou procurar depender cada vez menos disso para conseguir encontros ou conhecer pessoas, porque quanto mais necessitado e carente você vai pra lá mais facilmente você é sugado não só pelo ego inflado e falta de valores das outras pessoas mas também pela sua própria insegurança, solidão e fraqueza.

Realmente não sei dizer se recomendo ou não você usar esses aplicativos porque vai de cada pessoa, você sabe o que te faz bem e o que te faz mal e assim vai…

Mas de nada adianta guardar essa discussão interna entre nós mesmos.

Por isso quero a sua opinião e discussão sobre o assunto.

Como por exemplo…O que acham dos apps de relacionamentos hoje?


segue lá!
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.