I Desencontro Paraibano de Podcasters e outras cositas mais


Aconteceu recentemente o I Desencontro Paraibano de Podcasters, um encontro informal para participantes de podcasts que residem no Estado colocarem a conversa sobre o maravilhoso (e penoso) mundo do fazer Pods.

Compareci ao evento junto com membros do Diversita, Nerdebate e CDFcast, e entre salgados, refrigerantes, cervejas e causos podcastais, discutimos sobre os rumos da mídia atualmente, a popularidade dela aqui na Paraíba e dá necessidade de uma união para promover mais esse tipo de programa.

O Doversitá depois de anos de indas e vindas está atualmente em seu número #35

É um fato para quem é residente por essas bandas que o apoio e interesse da sociedade paraibana, empresários, governos, em produção de conteúdo pra internet é praticamente nulo. Claro, existe, mas vejo que as grandes empresas de mídia que seguem nas rédeas da situação ainda. O Podcast ao longo de seus 10 anos de existência no Brasil, e apesar de nomes de sucesso que conseguem sobreviver disso, ainda é um tanto como a mídia alternativa era na mídia impressa décadas atrás: um lutador brigando por espaço com migalhas e no famoso boca a boca. Dentro desse cenário, aponto o que chamo de retroalimentação do mais do mesmo como algo a ser refletido.

É sabido que a mídia em nosso país se firmou mesmo dentro do nicho da cultura pop, principalmente nerd, com programas mais visualizados sendo os que falam sobre quadrinhos, cinema, literatura, mas, é fato também que a amplitude de temáticas variadas cresceu bastante, indo da ciência a psicologia, por exemplo. Dentro desses Casts de sucesso que buscam uma variação cito sempre o Telhacast, produzido pelo Thiago Miro, também nordestino.

O último programa foi o de número 100, no qual a equipe fez um balanço do que foi feito até o momento no Telhacast

Já apresentei para amigos o Telhacast e vi que muitos se interessaram muito por ele por conta de seus temas que versam sobre política, música, social, por exemplo, por tentarem sair do simples comentário sobre produções culturais de massa. Acredito que isso se dá até por tratarem de uma forma mais próxima da realidade nossa de todo dia — e fugindo do serviço publicitário comum também atualmente, no qual se fala do que o patrocinador pagou para se falar. O que me faz perguntar se o Miro consegue patrocínio para seu projeto fora do Patreon.

Claro que não estou defendendo não se falar de coisas que se gosta, eu mesmo falo sobre quadrinhos, cinema e afins no que produzo, mas de vez enquando sair dessa linha férrea virtual comum do trem podcast é interessante.

Espero que os Desencontros Paraibanos cresçam, não custa sonhar com palestras em espaços interessantes como acontece com os cearenses, e a mídia ganhe força e contornos por aqui também.

Só para não dizer que não falei das flores, deixo os links de alguns (pelo menos os que vi já listarem) podcasts produzidos por paraibanos:

CDFcast  http://cuecadefora.blogspot.com.br
Diversitá — www.diversita.com.br
Nerdebate — http://nerdebate.com
Talk of Legends — http://blog.talkoflegends.com.br
Zumbis de Capacete — www.zumbisdecapacete.com.br

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.