Carta de Motivação

Caro (a) recrutador (a),

Meu nome é Patricia, tenho 26 anos e, no final deste ano, me formo em Engenharia Ambiental pela UFRJ. Nesta carta contarei um pouco sobre as minhas experiências profissionais e pessoais que me trouxeram até aqui. Tudo começou há anos atrás, quando eu ainda estava no colégio e tentava decidir que carreira seguir. Como sempre tive facilidade com as ciências exatas a engenharia me parecia ser um caminho natural, porém, ao mesmo tempo, nenhuma das áreas tradicionais da engenharia me atraía como profissão. Foi conversando com meus professores e pais de amigos e amigos dos meus pais que descobri que a engenharia ambiental, pelo currículo, era o que eu queria. Além disso, sempre sonhei mudar o mundo e deixar um legado positivo para as futuras gerações.

Outro grande objetivo na minha vida era fazer intercâmbio. Foi então que, em 2014, fui para França, onde estudei e trabalhei, permanecendo lá por dois anos. Saí de lá pós graduada em Desenvolvimento Sustentável e com experiência profissional no setor de alimentos. Uma das minhas maiores conquistas foi ter conseguido um emprego em um país estrangeiro, concorrendo com pessoas locais, em uma língua estrangeira que não sou nativa. Trabalhei com a análise do ciclo de vida dos produtos e representei minha empresa na Irlanda, Espanha, Holanda, Bélgica e diversas cidades na França. Em meu primeiro mês de trabalho, fiz uma apresentação em inglês na Irlanda para pessoas de diversos países e diferentes línguas estrangeiras.

No entanto, nem tudo na vida são flores e vários foram os desafios que tive que enfrentar durante o intercâmbio. Fui para a Franca certa de que tudo estava preparado para que eu ficasse dois anos. Porém, ao final do primeiro ano, descobri que eu não estava inscrita para o segundo ano. Tive um tempo muito curto para me inscrever na faculdade, renovar meu visto de estudante e pedir extensão da bolsa de estudos. Para isso, contei com a ajuda do meu coordenador de intercâmbio, minha coordenadora do curso no Brasil e meus pais para me enviaram a documentação necessária o mais rápido possível. Enquanto experiência, aprendi que eu sempre devo estar atenta aos prazos e inscrições de todos os processos, guardar todos os comprovantes, a me planejar e a nunca deixar a chance ao acaso.

Morar sozinha na França foi um grande desafio, que me fez amadurecer muito. Em especial, quando precisei me mudar para trabalhar em uma cidade a 500 quilômetros de distância de onde estavam todas as pessoas que eu conhecia naquele país. Procurar moradia, fazer a mudança, enfim, passei por muitas situações novas.

Outra transformação que passei e me fez mudar a forma de enxergar o mundo foi vivenciar e enxergar outras realidades atuando nos diversos projetos de voluntariado que já participei. Iniciei no “Alunos Contadores de Historias” onde semanalmente contava histórias para crianças internadas no Hospital Universitário Pediátrico da UFRJ. Depois me juntei ao grupo de organização desse projeto. Posteriormente atuei como voluntaria na Copa do Mundo da FIFA de 2014. Fui também voluntária corporativa do Junior Achievement, onde dei aula para adolescentes de escola pública e tentei aproximá-los do mundo corporativo e do setor de energia. Atualmente participo de um grupo que leva comida para os moradores de rua uma vez por mês.

Sou determinada, perseverante, flexível e proativa. Busco sempre aprimorar meus conhecimentos, leio de tudo um pouco, sou apaixonada pelos livros, a ficção me fascina. Meus amigos adoram contar as minhas histórias do intercâmbio e me citam de exemplo como uma pessoa desbravadora e corajosa. Com frequência, me chamam para dar conselhos e mediar conflitos. Adoro cinema, caminhadas e trilhas, praia e neve, explorar lugares novos e conhecer novas pessoas e culturas. Por isso, amo viajar.

Meu sonho é trabalhar em uma empresa multinacional, com presença em diversos países e com a qual eu me alinhe na estratégia e na cultura, como é o caso da Johnson. Uma empresa inovadora, que coloca seu cliente sempre em primeiro lugar e coloca produtos e soluções de alta qualidade alinhada ao desenvolvimento sustentável. Onde o tamanho da empresa reflete a grandiosidade dos seus objetivos e sua vontade de inovar sempre. Além disso, me identifico muito com a preocupação da empresa com a segurança da operação, a saúde dos funcionários e a qualidade dos produtos.

Como mencionei no início da carta, meu objetivo é mudar o mundo e deixar um legado para as futuras gerações. Criar produtos inovadores, que melhorem a qualidade de vida dos cliente e que ao mesmo tempo não agridam nem poluam o meio ambiente, preservando assim a qualidade de vida de todos. Quero ser lembrada por ser uma pessoa à frente do meu tempo, que está sempre preocupada em estar antecipando as inovações e buscando novas tendências nas questões e produtos que tragam maior bem estar.

Obrigada pela atenção,

Patricia Oliveira Kaufmann