Eu cresci ouvindo tantas coisas ao meu respeito sem sequer questionar ou me defender que comecei a acreditar. Às vezes eu não sei mais quem eu sou. 
Uma vez me disseram que eu me vitimizo tanto que agora eu não sei quando tenho o direito de sofrer pelo que as pessoas fazem ou dizem para mim. Será que eu estou me vitimizando ou as pessoas realmente tem sido cruéis? 
Também já ouvi que eu era fria e fechada demais. Uma pessoa fria demais para se envolver (mas isso é assunto para outro texto).
Eu queria poder encontrar a menina que eu fui um dia, lhe dar um abraço forte e dizer que não tem nada de errado com ela. Que ela é linda do jeito que é, que ela é capaz de conseguir tudo o que quer nessa vida. E que a gente vai levar muitos golpes, mas jamais podemos esquecer quem somos e deixar que as pessoas nos danifiquem ou confundam porque elas sempre vão ter algo a dizer sobre nós com a maior propriedade que imaginam ter.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.