É cara, concordo com sua percepção e faz até sentido se for pegar exceções.
Programador Sincero
1

Sua afirmação de "O que pedem as vagas lá fora" é, IMHO, equivocada. Depois de anos fora do país e trabalhando para as mais variadas empresas e governos, afirmo com conhecimento de causa, que não é uma formação no MIT ou similar a necessária para atingir uma alta posição ou mesmo conseguir um emprego no exterior. Faz diferença? Sem dúvida faz como todo e qualquer conhecimento adquirido ao longo da vida, porém não é mandatório. Muitas das empresas pouco ou nada sabem sobre USP, Unicamp ou ITA quando o assunto é software, atentando-se mais aquilo que é chamado de "show me the code".

Certamente que, para ser um pesquisador de questões climáticas é necessária uma estupenda formação a qual pode ser iniciada no Brasil (inclusive em universidades que não são de primeira linha) e destilada no exterior, mas empresas de software, inclusive as grandes, preferem ver o que você faz do que se atrelar as curricula bem formatados.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Paulino Michelazzo’s story.