Café, Cerveja ou Rum.

É possível explicar como tua companhia é agrádavel por meio de uma metáfora que passou em minha mente.

Uma cena de cinema.

Onde um cliente está sendo servido.

Uma xícara de café, um pint de cerveja ou até mesmo uma dose de rum.

E no mesmo instante, ou talvez até inferior, surja um diálogo.

Um comentário interessante,

Uma pergunta intrigante,

Um olhar.

O café está sendo servido.

O comentário é complementado,

A pergunta é respondida,

O olhar correspondido.

De forma que quem está servindo, simplesmente esqueceu do seu trabalho.

Transborda.

Não há sentimento de hesitação da parte do cliente.

Aquilo, na verdade, não incomoda realmente,

afinal de contas, o que é um café até a borda comparado com um momento tão intenso que nos faz esquecer as ações?

O preencher, é o tempo, visto que o volume não abaixa, a não ser que o beba.

O diálogo, são os prazeres, já que te faz sentir vivo.

O transbordar, é a intensidade, visto que tu só percebe quando já aconteceu.

E eu, bom… Eu bebo o café transbordado.