estanque

Em meu sossego
Não há espaço pro teu desafeto
Bem ao meu lado
Não há espaço pro teu desamor

E, pelo dito, deixemos por justo e por certo
Meu desapreço é da moeda o inverso
Um honorário que alguém te deixou

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Poeta de Fim de Semana’s story.