Dia contrário

Esperou até o dia nascer invertido, com o sol dentro da terra e o imerso a se perder no horizonte.

Esperou até que o ponteiro caminhasse lentamente pra trás, à fração de 1 hora por dia.

Esperou até que o calor o congelasse e a primavera fizesse com que todas as flores caíssem.

Esperou para atravessar a rua no sinal vermelho, andar na contramão, seguindo de costas.

Esperou tão rápido quanto a velocidade do som.

E ainda espera.