O impressionante impacto que um artista pode ter sobre você que é anônimo

Definitivamente o que eu precisei fazer quando vi a notícia.

É impressionante o quanto um artista pode fazer parte da vida de alguém mesmo não estando perto ou sabendo quem você é.

Hoje eu levei um soco no estômago enquanto estava naquela rede social que não deve ser nomeada que todo mundo compartilha tudo.

A notícia que o ator Alan Rickman morreu aos 69 anos vítima de câncer brotou na tela em meio aos gifs fofos e os vídeos bizarros. Foi igual jogar água fria em mim ao mesmo tempo que batem na minha cara. Automaticamente soltei um “puta que pariu, não acredito” e a sensação desagradável apareceu.

Não achei que esse tipo de informação fosse me emocionar tanto. Mas emocionou.

Durante minha infância/adolescência eu virei fã da saga de Harry Potter e simplesmente era apaixonada pelo personagem do Severus Snap. Mesmo sendo ‘vilão’, batendo de frente com o protagonista, protegendo os antagonistas. Não me pergunte porque, mas aquele mal humorado personagem, com cabelo preto escorrido caindo sobre o rosto, que vivia nas masmorras conquistou meu ❤ .

E o filme conseguiu fazer o mesmo.

O ator conseguiu.

A escolha para o papel não poderia ter sido mais acertada. Alan deu vida a um personagem incrível de uma forma majestosa. Não lembro de nenhum Potterhead reclamar da atuação dele (e olha que potterhead é chato demais com isso).

Só elogios, só amores.

A emoção que eu tive foi a mesma de milhões de fãs. E isso não significa que conheçamos todos os filmes ou sigamos o ator em cada trabalho, mas que ele conseguiu marcar de uma forma incomparável a vida de todos nós. Marcou o suficiente para que sentíssemos que sua morte foi como arrancar um pedaço da nossa memória de forma brusca e sem nenhum aviso prévio.

E não é isso que um artista almeja? Ser a diferença na vida do público de uma maneira positiva?

Pois bem, Alan, você fez isso maravilhosamente bem. E nós apenas agradecemos tanta dedicação a esse trabalho espetacular. Obrigada.

Ergam suas varinhas.

“When I’m 80 years old and sitting in my rocking chair, I’ll be reading Harry Potter. And my family will say to me, ‘After all this time?’ And I will say, ‘Always.”

Alan Rickman