Educação Financeira, antes tarde do que nunca.

Capa do livro TESOURO DIRETO A NOVA POUPANÇA escrito por Marcos Silvestre.

Os 30 anos já estão chegando e sinto que preciso tapar alguns buracos que deixei de lado nessa jornada, uma delas com certeza foi educação financeira. Sempre fui um cara prático, nunca tive paciência para estudar, eu queria aprender logo.

Agora, começo a tirar o olho do velocímetro e olhar mais para o horizonte da estrada. A ficha de que você vai ficar velho começa a cair, de que o mundo é um lugar mais sujo e injusto que você imaginava. Você também começa a querer criar uma rede para proteger as pessoas que você ama, não mais só você e você, de uns tempos atrás.

Comecei a estudar sobre educação financeira a pouco tempo, foi doloroso encontrar material prático, quando você começa a procurar material sobre educação financeira percebe o quão você não está sozinho nessa reflexão e o quanto as pessoas exploram isso com livros rasos, com aquela velha pegada de “superação”, “seja um velho milionário com essas dicas”, etc.

Então recomendo esse livro pé no chão, do Marcos Silvestre. Ele simplesmente te explica o que é Tesouro Direto, uma de VÁRIAS maneiras de economizar e poupar dinheiro. Você da um passo além do bê-a-bá da velha caderneta de poupança.

O fato de ele explorar uma ferramenta online para você fazer investimento, mostra como culturalmente a caderneta de poupança é só uma frágil alegoria daquele porquinho que você talvez junte algumas moedas.

Você será lançado para um método seguro de investimento, porém vai exigir que você sai do casulo, você vai começar a entender coisas como JUROS, TAXA SELIC e outras palavras que talvez tenha ouvido de relance no Jornal Nacional.

Nasci em uma família de classe média, sem grande bens, sem herança, nunca paramos para estudar sobre educação financeira, o dinheiro sempre foi para o imediato, mas acredito que alguém precisa quebrar esse ciclo, talvez você seja essa pessoa na sua família também, vamos estudar?

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Bruno PorKaria’s story.