amar o caos

Estamos vivos, amigo. 
Estamos vivos!
Olhe os escombros ao redor
É tudo nosso: o caco, a lasca, o pó
Há chão para todas as dores
E os amores se vão aos corpos
É tudo nosso, amigo. 
É tudo nosso.
Pedaços em meio a tudo destruídos
Pilares que nos puseram aqui erguidos

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.