Congresso da UESP reúne estudantes para lutar por uma educação melhor

No dia 27 de maio de 2017, o IFRN recebeu dezenas de estudantes de diversas escolas para realizar o congresso da União Dos Estudantes Secundaristas Potiguares. Apesar de muitas dificuldades enfrentadas o congresso se mostrou uma vitória para os secundaristas.

Os estudantes foram recepcionados com uma mesa de abertura. Estiveram presentes Marcos (sobrenome) do Movimento de Luta dos Bairros, Vilas e Favelas, Wellington (sobrenome) da Unidade Popular — Pelo Socialismo, Samara Martins, coordenadora nacional da União Da Juventude Rebelião, Marluce (sobrenome) do Movimento de Mulheres Olga Benário, Dias (sobrenome) do Movimento Luta De Classes e Mateus Freitas, diretor de assistência estudantil da União Brasileira De Estudantes Secundaristas.

Em todas as falas foram lembradas as ofensivas do governo ilegítimo do michel temer contra a educação pública a juventude, como a reforma do ensino médio, o congelamento da verba da educação por vinte anos e os cortes de verba que vem sendo aplicados. Como também a importância da organização dos estudantes para lutar contra qualquer retrocesso nos direitos estudantis.

Alex feitosa do Centro Cultural Manoel Lisboa, lembrou a história do camarada Emanuel Bezerra, aluno do tradicional colégio potiguar Atheneu Norteriograndense e que foi eleito presidente da casa do estudante onde moravam os estudantes pobres do interior e que mais tarde serviria de trincheira de luta do movimento estudantil de Natal. Ele foi torturado e morto na ditadura militar sendo enterrado como indigente. Os estudantes presentes tomaram como exemplo a sua história e luta.

Após o almoço, os estudantes se separaram em grupos de debate. Foi muito debatido a importância do crescimento e fortalecimento do movimento secundarista no nosso estado, a criação de grêmios e a importância da organização da juventude periférica que estudam em escolas extremamente precárias.

Na plenária final, foi votado as propostas tiradas nos grupos de debates e eleita a nova diretoria, cujo o presidente, Marcos Alexandre, reafirmou a importância da entidade, se comprometendo a lutar por uma educação pública, gratuita e de qualidade.

Like what you read? Give Marcos Alexandre a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.