[Manual Prático De Como Ser Otário De Graça]

Petista não possuir capacidade cognitiva é algo já apontado exaustivamente por todos, zero novidade. Que a capacidade argumentativa é rasa também não chega a ser notícia bombástica. Do perfil mais isento do twitter (carinhosamente conhecido como “isentão governista”) até os deputados e senadores em Brasília, toda a defesa em prol do governo se sustenta através de memes do facebook, desonestidade intelectual e, pasmem, falta de conhecimento de História. Na véspera de mais uma manifestação contra o atual governo e provavelmente a maior até agora, o desespero pra tentar desqualifica-las é tão latente que beira o histerismo (alô, UOL). Então, depois de submergir da deep web do facebook/twitter, trouxe pra vocês argumentos que deixariam qualquer contorcionista do Cirque du Soleil com inveja.

  1. “Se Dilma cair, Eduardo Cunha será vice-presidente”: um argumento tão surreal quanto hilário. Caso haja impeachment, naturalmente Michel Temer assume e o posto de vice-presidente fica vago. Como aconteceu no governo Itamar Franco. Eu sei, agora você pensou a mesma coisa que eu: “Vai estudar História!”
  2. “Eu não quero Michel Temer como presidente”: eventualmente, pode ser difícil pro petista assimilar a ligação entre o presidente e vice. Por tabela, deve ser complicado para eles chegarem a conclusão que, se você lacrou no 13, é óbvio que votou no Temer também. Eu não quero Temer na presidência. Se quisesse teria votado na chapa dele.
  3. “Elite que protesta” “Coxinhas playboys”: óbvio que nesse mundo governista onde tudo é de graça e existe socialismo e liberdade, aparentemente também é aceito que 60% da população é elite, num país emergente. Ora, vejamos, se tivéssemos esse tanto de elite no país por qual motivo iriamos protestar? E o que caracteriza “elite” pros petistas? Um empreiteiro, talvez? Ops.
  4. “Aécio/Bolsonaro/Feliciano/Hitler estarão lá”: sim, estarão. Afinal, assim como o choro, a manifestação é livre. Quem quiser ir, seja pra protestar fazer dancinha ou reclamar de um partido de oposição, pode ir. Isso não significa que milhares de brasileiros concordem com os acima citados. Isso quer dizer apenas que milhares de brasileiros são maduros o suficiente pra ter suas próprias convicções independente do que falarão.

5. “Vai estudar História!”: clássico. Tão clássico que há boatos de que, se você nunca ouviu isso de um petista, sua carteira de reaça é tomada. Alem de se equilibrarem entre “ser do povo” e serem “intelectuais demais” pra ser do povo, os governistas possuem uma absurda ignorância sobre qualquer conhecimento histórico (vide item 1) que não seja o que a cartilha petista traz. Bom, espero que um dia eles estudem tanto História a ponto de saber que impeachment não é golpe e ta na Constituição (Constituição essa que o PT foi contra, vale lembrar).

6. “Não marcho do lado de quem pede ditadura”: acho válido. Mais válido ainda é a falta de “birrinha” dos petistas quando o BNDES fez empréstimos à ditaduras opressoras, como a de Cuba e Angola. Muito provavelmente, os petistas não se indignaram tanto e se preocuparam tanto com a democracia quando o atual governo se mostrou cúmplice dos abusos de poder que Maduro tem cometido na Venezuela. E, menos ainda, não houve revolta quando Lula chamou Kadafi (ditador que ficou 42 anos no poder, na Líbia) de ‘amigo, irmão”. Ah, mais outro fato. Não vi nenhuma nota de repúdio sobre a carta assinada pelo PT e outros partidos de esquerda manifestando apoio ao ditador da Coréia do Norte. A esquerda apoiar ditaduras é tão intrínseco à sua história e não me importo. Eles não são os mais sensatos dos seres. Mas, defender um governo que usa de impostos e máquina pública pra financiar e apoiar ditaduras é um absurdo. Um absurdo totalmente tolerado pelos governistas. Claro.

7. “Dancinha do impeachment”: ok, ok, eu concordo. É ridículo. Mas, bom, colocando numa balança, governistas zoando manifestação só por dancinha chega a ser tão ridículo quanto. Vejamos. Protestos de esquerda, em suma, colecionam vandalismo, saqueamentos, agressões e… morte. Quem aqui não lembra do cinegrafista morto por manifestantes em julho de 2013? Ou, recentemente, quando os braços armados do governo — conhecido como MST — sequestraram jornalistas da BAND? É fácil distinguir um protesto quando é de esquerda e quando não é. É só ficar atento à coluna policial do dia seguinte.

8. “Com Aécio seria pior” “Aécio é ladrão”: ninguém liga pro Aécio. Aécio não é meu amigo, mexeu com ele eu nem ligo. Nem quem votou nele se importa com ele. Não existe textão de blogs opositores com “ Mexeu com Aécio, mexeu comigo”. Não vai ter pessoas na porta da PF quando ele for preso, gritando “É GOLPE!”. Desapega, governista.

9. “Não vai mudar nada”: doutores em futurologia, petistas usam esse argumento na intenção de banalizar a corrupção, se acomodando com a situação até torna-la natural. Bom, vindo de quem defende o atual partido é até esperado. Óbvio que o Brasil não vai virar uma Suécia pós-impeachment. Mas também é óbvio que, com o atual governo, ele pode sim virar uma Venezuela.

10. “Quem vai pra rua é corrupto também”: é um tanto quanto esnobe classificar milhares de pessoas pela régua torta que o governista usa. O que torna mais controverso é quando ele se coloca num pedestal de moralidade. Ele, logo ele, que elegeu a chapa protagonista de um dos maiores esquemas de corrupção do mundo. Governistas em estado de beatificação: tá tendo.

11. “Protestam com a camisa da CBF”: mais que uma camisa, quando teremos realmente governistas falando isenção bilionária de impostos que o atual governo fez, beneficiando a CBF, num momento em que a crise já era avisada? Alguém?

Marqueteiro do PT recebeu milhões pra defender o partido e ainda tanta gente fazendo isso de graça. Eu acho um desperdicio. Mais desperdício que isso só se você, leitor, não aparecer amanhã. Leve sua bandeira, pinte seu rosto, chama a família, leve o cachorro. Não custa nada. Lute por um Brasil melhor. Nós merecemos.

***

n-a: sou de biológicas, desculpa qualquer coisa.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.