Se já amei de verdade?

Na verdade, ainda amo. E todas as flores do caminho parecem ter um brilho especial. Todas as letras de músicas parecem tem partes escritas para mim. Todas as melodias parecem leves e passam a ser trilhas sonoras da minha vida. Todas as pessoas me falam palavras bonitas, mesmo que tentem me ofender. Todos os sorrisos parecem sorrir para mim, e despertam-me a sensação de gargalhar. Todos os cheiros são doces. Todas as bebidas são gostosas, e fico bêbada até com água. Todos os problemas são mais fáceis de resolver, e se não resolvidos são facilmente deixados de lado. Todos os olhares parecem brilhar. Toda noite tem estrela no céu. Todo sol parece queimar, sem deixar queimaduras. Toda chuva parece molhar, embora seja só um chuvisco. Todo detalhe parece importante. E se eu for gritar, gritarei o nome da pessoa amada. Porque o amor nos deixa assim: mais fortes. O amor é aquilo que vivo, por hora é daquilo que preciso. O amor já me faz suspirar o ar mais puro em meio a fumaça. E, a sensação que estou experimentando é maravilhosa! Ah! Quem dera todos pudessem amar como eu! Quem dera todos soubessem que da única coisa que a gente não perde na vida é a capacidade de amar, e mesmo assim nos deixamos ser incapacitados. — Então, a cada dia que passa, eu descubro que posso amar cada vez mais. — O amor é, sem dúvida, o livro que nós nunca terminaremos de ler — ele é feito de descobertas. E nós, talvez, sejamos feitos de amor…

Like what you read? Give Pri Mariane a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.