SEO eficaz para as etapas do Funil de Conversão

Vamos começar com as devidas apresentações:

SEO (Search Engine Optimization) é a pratica de aumentar a quantidade e a qualidade do tráfego para o site através de resultados de busca orgânica.

O Funil de Conversão é uma visualização do processo de conversão. É chamado de funil porque a forma invertida representa como as perspectivas caem ao longo do caminho para a conversão. Quantas etapas esse funil terá vai depender da estrutura do site e dos objetivos pretendidos, aqui serão abordadas quatro: Consciência, Interesse, Decisão e Ação.

crédito: http://www.saadkamal.com/

A conversão é basicamente qualquer ação que representa uma meta do site, seja a compra de um produto, download de algum arquivo, inscrição para recebimento de boletim informativo e por aí vai.

O caso é que nem todos os visitantes do site irão realizar uma conversão. Em um e-commerce, por exemplo, o caminho que o usuário faz ao adicionar o produto em um carrinho de compras até inserir informações de pagamento pode ter muitos passos e em cada etapa uma porcentagem de possíveis consumidores irá abandonar o processo ao invés de continuar para o próximo passo.

A utilidade do funil está na forma que ele pode ajudar a analisar a eficácia do processo de conversão em cada camada.

E como o SEO pode ajudar nisso?

Definindo um plano para cada etapa do funil ele pode minimizar a queda de conversão.

Em primeiro lugar é importante mapear e criar a matriz de palavras-chave e segmentá-las. Fontes interessantes de palavras podem ser o Google Trends, Google Instant, Adwords (verificando o índice de qualidade das palavras apenas como estimativa pois há diferença entre CPC- Custo por clique e resultado orgânico), navegação pelo site ou diálogo com toda equipe fazendo a simples pergunta: Quais palavras as pessoas pesquisariam para encontrar determinado produto/serviço?

Além das palavras, os termos também devem ser considerados (head e long tail), quanto mais específico o termo, maior a chance de conversão pois o usuário já sabe o que quer.

No caso da head (frases curtas) o conteúdo deve qualificar o usuário. Ebooks, blogs, pesquisas, infográficos são formas de atingir esse objetivo. Já na busca com long tail (frases longas) entende-se que o consumidor possui um grau de maturidade mais elevado e, portanto, o conteúdo deve ser trabalhado em páginas de produtos ou serviços ou descrição de vantagens e benefícios.

Com a matriz de palavras/termos definidos e segmentados é hora de trabalhar cada fase inserindo o conteúdo nas páginas envolvidas no funil para que o visitante tenha um conteúdo apropriado e que atenda às necessidades específicas.

Estratégias para cada etapa do Funil de Conversão:

1-Consciência

Nessa fase o consumidor está à procura de informações sobre o produto/serviço para definir os critérios de decisão. Como ainda não tem elementos para a busca provavelmente utilizará palavra ou head. É o momento de elaborar conteúdo educacional ou viral e de conquistar a confiança na marca.

Tipos de conteúdo que funcionam bem durante a fase de consciência incluem:

· Postagens no blog

· Landing pages para engajamento

· Guias

· Vídeos

· Newsletter

2 -Interesse

Uma vez ciente do que quer, o visitante pode decidir ou não se tem a necessidade de consumir. É nesse momento que o interesse deve ser despertado com um conteúdo que satisfaça e resolva seu problema familiarizando-o com o produto/serviço fornecendo descrições mais detalhadas. Importante lembrar que nessa fase o consumidor ainda não tem a confiança necessária para compra e é uma ótima oportunidade de se certificar da usabilidade e fornecer informações que ajudam a diferenciar dos demais concorrentes.

Nessa fase, as pessoas procuram:

· Descrição do produto

· Informações técnicas

· Vídeo de demonstração

· Caso de uso

3 -Decisão

Antes de adquirir um produto ou serviço, em geral, o consumidor está mais atento, conhece relativamente bem o negócio e busca pelos benefícios e vantagens. Aqui cabe trabalhar o conteúdo de forma persuasiva utilizando palavras altamente segmentadas. A utilização de palavras-chave específicas representa um baixo volume de pesquisa e um baixo nível de concorrência mas terá uma alta taxa de conversão.

Deve-se destacar:

· Preço

· Formas de pagamento

· Prazo de entrega

4 -Ação

Essa fase é onde o objetivo final acontece. No caso do consumo de um produto é o clique no botão “comprar”. Alcançado esse estágio do funil a otimização do conteúdo gira em torno da simplicidade e facilidade de uso, formulários extensos com muitos campos obrigatórios podem ser o suficiente para fazer o consumidor mudar de ideia.

Aqui o conteúdo é mais simples com descrições claras de como os produtos agregam valor único aos consumidores:

· Testemunhos

· Avaliação/Ranking

· Comparativo de produtos/serviços

· Sugestões que complementam a atual aquisição

Além da palavra-chave

Há muito mais para otimizar o funil de conversão do que apenas o uso das palavras corretas. Um site bem estruturado garante que há um caminho claro para os visitantes seguirem através de cada etapa do funil.

crédito: http://www.elenadelledonne.co/architecture-website/

Monitoramento com o Google Analytics

O Google Analytics é uma ferramenta de análise gratuita onde é possível monitorar o comportamento dos visitantes no site e criar relatórios com o número de usuários que seguem ao longo de cada etapa do funil de conversão definido. Será necessário configurar as Metas (Goals) e criar um funil de conversão.

Dessa forma é possível rastrear em quais etapas há um número menor de conversões para tratar e melhorar esses obstáculos. Com essas informações um SEO pode agilizar cada etapa do funil e otimizar o desempenho geral do site.

crédito: http://www.analyticscanvas.com/analytics-canvas-advanced-funnel-analysis-with-google-analytics/

Cada etapa requer uma abordagem diferente, seja ela qual for, o importante é descobrir com quem está falando e o que precisa. O GA não calcula conclusão de meta retroativamente, por isso, certifique-se de configurar metas e funis o quanto antes no processo de implementação. Com relatórios e know-how pode-se isolar problemas imediatamente, criar melhores experiências para o usuário e otimizar o desempenho de conversão do site.