Every promise don’t work out that way

(embora eu tenha tentado te dizer adeus)

Passei o dia inteiro com a música Sandcastles da Beyoncé na cabeça e quando cheguei em casa, finalmente a coloquei pra tocar bem alto.

Foi inevitável pensar em você.

E quando dei por mim, uma lágrima descia atrás da outra. Mas dessa vez, não tinha nada a ver com a depressão, com o momento estranho ou picos hormonais.

Por alguns instantes, meu mundo inteiro ficou em silêncio. Tudo o que eu ouvia se assemelhava a uma cena bonita de filme romântico. Te via sorrindo na minha frente enquanto aquela música que eu passei a amar tocava repetidas vezes ao fundo. Isso me acalmou. Embora tenha me feito chorar.

Fiquei em paz em pensar em você sem me sentir mal por isso. Fiquei em paz ao perceber que ainda que você tenha me destruído duas vezes, eu ainda sou a pessoa que te ama incondicionalmente. E parece estranho eu estar em paz com isso, mas estou.

Minhas malas finalmente estão prontas. Nós dois não conversamos mais. Seguimos caminhos opostos. Você tem alguém. Eu tenho alguém. E a contagem regressiva pra ir embora só acelera a cada dia que passa.

Provavelmente no aeroporto, eu vá sentir meu coração apertar. E muito provavelmente depois de sentada no avião uma lágrima ou outra caia quando eu pensar que ir embora, foi o jeito que eu encontrei de te amar sem que isso me mate todos os dias.

Mas agora, aqui, em mais uma noite de insônia… Eu não paro de pensar em você sorrindo. Eu não paro de me sentir em paz por ter te amado como te amei. Não paro de querer te amar mais. Não paro de ouvir a Beyoncé me lembrando que como diz na música: ainda que eu tenha jurado que não poderia ficar, nem toda promessa funciona dessa forma.

E o que isso quer dizer?

Quer dizer que meu coração está quebrado. Que minhas cicatrizes todas estão expostas e que ferimentos antigos voltaram a doer mais do que eu posso te explicar. Quer dizer que agora, nesse momento, eu tenho que ir e eu vou. Mas que jurar nunca mais voltar seria um erro, já que o nosso castelo de areia, ainda que danificado, continua existindo a beira mar dentro de mim e de um jeito bem estranho, eu sei que continua dentro de você também. Mesmo que em você esteja enterrado. Coberto pela maré alta. Ou escondido.

E quer dizer que por tudo isso, eu vou embora de novo. Aceitando que você foi embora de novo. Mas que assim como a promessa que não funciona assim com nós dois, eu não vou ser capaz de te dizer adeus sem que isso termine de me destruir. E por essa noite, prefiro dormir com você sorrindo ao som de Sandcastles do que pensar que eu nunca vou conseguir te dizer adeus.