Analista de Teste: Entre o céu e o inferno.

Você já deve ter ouvido na sua empresa o quanto você é chato, crítico, o cara que atrasa a entrega, o que reclama de tudo, o pessimista, o insuportável do café…se você já ouviu isso tudo, parabéns você é um analista de teste.

Não que você não possa ser o cara descolado, o animado da turma, o que chega sempre sorrindo, mas via de regra, todos te olham como o bicho-papão da equipe. Você é o cara que aponta o defeito no trabalho dos outros, você é o cara que diz: “ -Você só acha bonito porque é seu filho, mas ele é feio.”. Sim, você é o mala sem alça. Não importa o tamanho esforço que você faça, vão te olhar com aquela cara de desgosto, mesmo no happy hour da empresa.

Eis então, que um dia aparece uma falha ou defeito no sistema, que você, o mala, não pegou, deixou passar, não viu, fez vistas grossas. Quando a falha é do analista de teste você é o incompetente, que não foi crítico o suficiente, não foi chato o suficiente, não foi pessimista o suficiente, então você entra em crise existêncial. Sua vida passa ser um inferno, ora porque querem que você passe tudo, ora porque você deveria falha tudo o que pareceu ser suspeito. Então você pensa: “Onde raios amarrei meu burro.”. Mas alto lá, não fique triste, você é a alma do projeto!

Você é o maior aliado do cliente e de sua equipe, em você repousam as diretrizes, os requisitos, as regras, você é o cara que tem a palavra final, meu caro você é a Suiça (hehehe) imparcial, político e austero. Você é o cara que protege a sua equipe das mudanças de escopo, você é o cara que bate o pé na reunião e aponta o dedo na cara de quem for e diz que está errado, baseado na especificação técnica, no e-mail de fulano de tal, na reunião do dia x. Você é o cara!

Já na sua equipe, o que ela faria sem você? Entregaria o produto do jeitinho que foi concebido, atenderia a 300 mil change requests do cliente, culparia os defeitos e falhas pelos requisitos? Você é o cara que aponta na cara do cliente e diz que não está no escopo, você é o cara que irá orientar o seu gestor a brigar por uma nova release, você é quem irá revisar todos os documentos procurando inconsistências, que justifiquem o problema. Meu amigo, aqui você é o juiz. Deixem que o chamem de chato, de mala e de insusportável, o fato é, que sem você a vida é muito mais difícil.

Sem você o custo a longo prazo é grande, os defeitos implementados se tornam grandes torneiras por onde vazam dinheiro, a empresa perde muito sem você. Você aqui é a brigada silenciosa de incêndio. Aquela mesmo, que se prepara o ano todo e graças a Deus, nós quase nunca vemos em ação. Você é o custo mais alto do projeto, mas o cara que irá economizar rios de dinheiro, em perdas, imagem (do cliente e da empresa) e de clientes do seu cliente, que deixariam de usar o serviço, se este estivesse uma porcaria. Então anime-se, Você vale ouro!

Então da próxima vez que te chamarem de mala, de insuportável, de chato, abra um sorriso e tenha certeza de que você está fazendo seu trabalho muito bem feito! Seja feliz e otimista pra você, para a empresa e seus clientes, seja o rabugento de sempre, você é pago pra isso.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.