Vale o esforço?
Walther Fornaciari Neto
282

Gostava de Camus quando o li pela primeira vez. Achava ele um filósofo contemporâneo e trazia um olhar diferente de tudo. Hoje já não o admiro mais porque a ótica dele se limita logo nas primeiras literalidades. Não se pode pretender falar de amor quando se mistura a paixão à sua fórmula, é como falar de religião e adicionar igreja à mistura.

O mito de Sísifo é muito profundo, e é interessante a descontrução deste mito quando Camus cita que Sísifo é feliz em sua eterna tarefa.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Claudio Beck’s story.