#OcupaCompositor: uma história de luta

#OcupaCompositor e seus estudantes aguerridos

O Colégio Estadual Compositor Luiz Carlos da Vila, localizado na favela do Manguinhos em Benfica, foi usada como vitrine eleitoral nas eleições presidenciais e do governo estadual, segundo os próprios estudantes e comunidade local. No entanto, após esse “uso” a escola foi completamente abandonada a própria sorte, o que levou a uma depreciação significativa de seu prédio e espaços pedagógicos e foi entregue nas mãos de uma direção pra lá de autoritária.

A escola foi inaugurada para eleger candidatos e depois foi esquecida

O processo de ocupação do compositor, foi tomado por bastante tensão, pois, como foi dito anteriormente, o diretor e seu autoritarismo, não permitia a reunião dos alunos dentro do colégio para realizarem assembleias estudantis. Recebemos a convocação da comunidade escolar para o comparecimento a uma assembleia , e como professores e midiativistas nós fomos, e encontramos as portas do colégio fechadas, tendo a assembleia que ser realizada numa praça que fica no entorno do colégio.

Assembleia foi realizada na praça, pois diretor não deixou os alunos entrarem na escola

Nessa assembleia, vários estudantes pediram a palavra e relataram uma verdadeira opressão que sofriam nas mãos da direção, completamente desumana, além de informarem também que a escola fechou as portas para a comunidade, e que essa sofria com constantes invasões, pois não era vista mais como um território da favela e sim um lugar completamente isolado. Nessa assembleia, colocaram a intenção de ocuparem o colégio, e marcaram um próximo encontro para dali a alguns dias, para se articularem melhor.

No dia 8 d abril, com um quórum maior e mais bem lúcidos do processo, a assembleia teve inicio novamente na praça externa, pois o diretor mais uma vez não permitiu a entrada dos estudantes, e foi deliberada a ocupação.

Pela segunda vez a assembleia foi realizada fora da escola

Quando conseguiram adentrar a escola, foi declarada a ocupação e o diretor saiu sobre forte tensão, bastante constrangido pelos alunos, que tomaram, agora sim a escola como sua.

Estudantes comemorando a ocupação

A #OcupaCompositor, está indo muito bem, com várias atividades culturais, aulões, e os alunos estão muito envolvidos no processo, uma mostra de que quando a coletividade se organiza contra a tirania, podemos ir muito além. Que seja exemplo para muitas escolas, que passam pelo mesmo processo de sucateamento de seus espaços e opressão de suas direções.

Para quem quiser acompanhar a ocupação, curta a página: https://www.facebook.com/ocupacompositor/