Gnose e Ativação de Sigilos com Rapé

A Magia do Caos no Xamanismo

Xaoz Ars Magicae
May 3, 2018 · 4 min read

ORapé é uma medicina indígena das tribos da região amazônica, composto geralmente de cinzas de ervas queimadas e pó de tabaco. Muito se fala a respeito de seu uso e propriedades físicas e energéticas. Cada rapé tem propriedades específicas de atuação, respeitando a vibração dos elementos utilizados em seu feitio. Para entender as aplicações específicas de cada tipo de rapé é necessário saber a sua composição, e então estudar sobre as propriedades das ervas que o compõem. Seu uso é tradicionalmente cerimonial, carregando as intenções de quem o aplica.

Cerimônia

O uso de qualquer planta de poder deve ser feito de maneira cautelosa, e em caso de primeiras experiências ou dificuldade em lidar com os efeitos da medicina, é aconselhável a presença de outras pessoas. Alteradores de consciência provocam estados de percepção que podem às vezes se mostrar confusos, o que pode gerar desde consequências desagradáveis momentâneas, até problemas mais complexos, dependendo da ritualística envolvida naquela ocasião, portanto, a experimentação deve ser aliada ao estudo e responsabilidade.

Imagem: índio usando Kuripe, por Juan Carlos Taminchi.

Sua aplicação é realizada através de dois tipos de instrumentos, o tepi, para a aplicação em terceiros, e o kuripe, para a autoaplicação. Estes instrumentos geralmente são feitos de bambu, e por meio deles a medicina é soprada. O rapé indígena, ao contrário dos rapés de latinha que se encontra comumente nos mercados, jamais é inalado, é sempre soprado. Quando a medicina é soprada, o pó adentra as narinas sem alojar-se no pulmão, sugando para fora as impurezas encontradas, que serão retiradas do organismo através do escarro. Depois do sopro, é ainda recomendado que a respiração seja feita pela boca por algum tempo.

Intenções e Usos

Desde o seu preparo até a sua aplicação, esse composto é carregado de intenções, e é exatamente a intenção a grande chave de seu poder. Através do sopro a medicina carrega tudo aquilo com que ela foi imantada para dentro de quem a recebe, promovendo a cura de diversas mazelas e a alteração do campo vibracional e corpos sutis. O tabaco é uma planta associada ao elemento fogo e uma de suas propriedades é a limpeza energética e física, ao contrário do que os povos brancos, com seu uso deturpado, trouxeram para ela. Também por isso, não é aconselhada a sua inalação.

Clareia o fluxo de percepção, limpa e harmoniza o estado mental selecionando, através da intenção contida no sopro, e favorece a vibração adequada do funcionamento da psiquê para a obtenção dos resultados desejados dentro da sua ritualística.

Imagem: ritual de rapé — Vida com Natureza.

Ativação de Sigilos

Para além da quimiognose, é possível utilizar o rapé como veículo de ativação dos sigilos mágicos. Ao colocá-lo na mão para ativação da intenção, utilize a prática da visualização do sigilo construído, vendo-o desenhado no pó em sua mão, ou até mesmo, de fato, utilizando algum instrumento para desenhá-lo como se faria um desenho na areia. Mantre o sigilo até sentir que imantou a substância com sua intenção, mantendo sempre em sua tela mental a visualização. No momento do sopro a medicina vai adentrar o seu corpo físico e corpos sutis, realizando as alterações intencionadas previamente, e instalando o símbolo pretendido em seu inconsciente. A energia emanada através da repetição mântrica e da visualização já é o suficiente para ativá-lo, aliada à energia cinética gerada pela movimentação do ar causada pelo sopro.

Cuidados

Não é aconselhada a utilização desse método para aqueles que não possuem familiaridade com a medicina. Seu uso gera respostas físicas muitas vezes desconfortáveis, como alterações na pressão sanguínea, espirros, vômito ou diarreia, e por isso deve ser feito de forma consciente e responsável. Em caso de pouca prática com a substância aconselha-se a presença de alguém que possa auxiliar em caso de dificuldade. Em caso de problemas de pressão, epilepsia, problemas cardíacos ou outros distúrbios, não se aconselha esse tipo de prática.

Por: F. L. Surati.

Xaoz Ars Magicae

Written by

Este projeto visa compilar, analisar e desenvolver as bases do conhecimento de sistemas mágicos, afim de propiciar suporte aos que estão trilhando este caminho.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade