O Amor

Caros amigos leitores é para nós motivo de prazer indizível a demonstração de afeto às quais somos testemunhas em momentos de União Fraterna. A singeleza dos atos e dos pensamentos que impulsionam energias em prol do bem-maior é de total volatilidade, ela é capaz de ir a locais longínquos, de penetrar através de barreiras e estar plena para compor a magnitude dos laços de Amor Fraterno.

Sim, queridos amigos, laços de Amor Fraterno, laços de indizível beleza e comoção. É o que envolve as nuances de brilho reluzente que são emanadas quando há a reunião de pessoas compromissadas com o Bem-Maior.

Temos em Centros Espíritas momentos que transcendem à razão propriamente dita, porque são momentos de tal singeleza e fluidez que atraem para o ambiente eflúvios de transformações profundas na aura das pessoas.

O dia que o Ser Humano tiver a sua psique em consonância com o poder que é irmanado quando há a conexão com o Supremo Criador, ele estará apto a desenvolver intercâmbios com Esferas Sutis que ainda não é capaz de perceber. Todavia, quando já houver, ao menos, a iniciação do projeto de crer com total afeição e valor correlato ao poder do bem-querer, ele também terá fluidez para intercambiar emoções e projetar ajuda aos irmãos encarnados. Desse modo haverá uma confraternização de elevado padrão vibracional. Para tanto, para que haja a fluidez dessas conexões em prol da magnitude dos Anjos de Luz, há que se ter o coração calcado na certeza de que só o Amor é capaz de transpor todo e qualquer obstáculo. Há que se ter o controle da mente para que o verbo e as ações estejam consagrados com o Sublime.

As pessoas procuram a paz, a harmonia, o bem estar e sentir prazer, fazendo viagens, festas e reuniões para extravasarem tensões, em locais onde há falatório, música em altos níveis de excitação, bebidas com teor alcoólico elevado e, até mesmo, outros tipos de drogas que são ditas relaxantes. Ledo engano! Desse modo as pessoas estão grosseiramente se contaminando com tudo o que as afastam da sua essência, buscando no exterior e em ações deslocadas de influências positivas, o que na verdade só será possível através do encontro consigo mesmo, através do silêncio, da paz do encontro com os eflúvios advindos da Natureza, a Natureza é puro amor, é abrigo e aconchego que nos fortalece quando estamos aptos a entender e a valorar os eflúvios que advêm da Mãe Terra.

Para que o Ser seja capaz de viver e vivenciar o bem-querer, ele precisa considerar-se Ser Divino e conectar-se com a pureza, com a singeleza do amor que é o grande mote de todo bem-querer.

Para tanto, há que perceber a Natureza, a Força da Natureza e integrar-se a Ela. Perceber que ele é uno com as Forças da Natureza, que é irmão do Universo, e que o Universo é o que resplandece o bem-querer. O Universo é Luz e Amor.

Embora os Homens ainda não tenham a mente em alinho de sublime padrão, há a todo o momento lampejos de eflúvios que o elevam a condição de provedor da evolução e do progresso na Terra, tanto a nível intelectual como a nível espiritual.

Caros amigos leitores deem atenção aos Ensinos que estão ao seu dispor, pratiquem a meditação, convivam em ambientes onde o silêncio é bem vindo. Mantenham-se em consonância com a beleza da Natureza, com a alegria do Universo em seu esplendor de cores e de manifestações que nos mostram que há vida em tudo que há na Natureza, tudo resplandece, cresce, tem vida, tem princípio, tem meio e tem fim… Para nascer outra vez. E, assim segue o Ciclo da Vida.

Certamente há que se ter muito Amor e coragem para seguir rumo a Bem Aventurança.

Abraços dos amigos, D. D. Home e Maria Emília.

Espíritos: Daniel Dunglas Home e Maria Emília

Médium: Cenira Pereira, em 01–10–2018.