Recuperação Pedrógão Grande

A recuperação psicológica de um evento traumático, tal como o recente incêndio de Pedrógão Grande, exige uma intervenção focada, intensa e ajustada a cada envolvido.

Nestas situações existem por vezes pressões para responder imediatamente, de forma descoordenada ainda na fase de emergência e choque inicial.

A pressão pode implicar a implementação de um solução de intervenção não diferenciada, que coloca os próprios técnicos em risco de se tornarem parte do problema. Uma das lições duramente aprendidas no furacão Katrina (2005) decorreu da enorme afluência de voluntários e técnicos que implicou um aumento significativo das necessidades de provisão logística de bens essenciais.

Por exemplo, a literatura tem revelado que intervenções de grupo, tais como o Critical Incident Stress Management (CISM) não se revelam eficazes para vítimas primárias da situação (e.g., vítimas do incêndio), apenas para vítimas secundárias — como os envolvidos na resposta de emergência/primeiros a chegar ao local, particularmente na prevenção do stress pós-traumático.

Assim, a coordenação da resposta psicológica perante eventos traumáticos entre entidades públicas, privadas e do terceiro sector revela-se crítica.

O INEM é o organismo capacitado para operacionalizar a resposta nos níveis iniciais de atuação, dispondo de equipas especializadas em emergência psicológica e intervenção psicossocial em catástrofe.

Numa fase posterior pode ser ativada uma resposta como a bolsa da OPP “1.000 Psicólogos para situações de catástrofe”, constituída por psicólogos que têm formação específica, resposta esta que foi hoje ativada pela ANPC — Autoridade Nacional da Proteção Civil.

De forma complementar, nesta fase, as instituições/empresas poderão ativar uma resposta ajustada e customizada para as suas equipas, colaboradores e familiares vítimas da situação, através do Protocolo de Gestão de Incidentes Críticos da outCOme.

Estamos a responder às necessidades dos nossos clientes decorrentes do incêndio de Pedrógão Grande em complementaridade com as respostas oficiais, bem como com os serviços de saúde e segurança já disponíveis nas empresas e instituições.

Publicado em primeira mão no www.flashoutcome.blogspot.com