O léxico da hora do almoço

Dia de tirar foto do prato!

Esses dias eu estava no RU (Restaurante Universitário) e tomada por indiscrição, escutei conversas alheias. Escutei três. Duas amigas falavam de sexo na hora do almoço (não deixa de ser comida), dois rapazes falando de pizza e três amigos falando de receitas do Tastemade. Isso! Já reparou o quanto a gente fala de comida na hora do almoço? Estaríamos sempre fazendo metalinguagens nesse momento? Pensei em um texto engraçado e há tempos uma crônica não me era presenteada. Espero que curtam! :)

— — — — — — — — — — — — — — — — — —

Já reparou que quando a gente tá comendo a gente só fala de comida? É um tal de falar de receita, de pizza, da próxima refeição, do café da manhã, da-receita-que-eu-fiz-ontem. É certeiro! Nós adoramos comer. Adoramos sair para comer, amamos poder partilhar desses bons momentos com os amigos. Na hora do almoço então, não tem assunto mais agradável. Afinal, é proibido falar de política, religião e assuntos “negativos” na hora do almoço, sob o risco de ter gente levantando da mesa, engasgos e indigestões.

Dito isto, lembro-me com saudosismo(?) dos almoços da “firma”. Na firma, todo restaurante tem apelido. São formas carinhosas da gente se referir a um dos momentos mais legais do trabalho (só não é melhor do que a hora de ir embora haha). Voltando ao termo anterior, nas firmas que trabalhei, chamávamos afetivamente os nossos preferidos:

- O sujinho, o pano sujo, o pé sujo, o fornalha, o da roça, o seu Zé, o da feijuca, o morte-lenta, o passa-mal, o fim de mês, o gorduroso, o porcão, o garagem, o suburbano, o do-japa, o da yaquisobra, o do barbão, o barão (pro começo do mês e pra tirar foto pro insta #almocimdafirma), o bichonas, o bolão, o do tio do macarrão, o LASAGNA, o do seu expedito, o sal de frutas. (Variar é preciso, meus amigos).

E estando presente em um desses diálogos costumeiros da hora do almoço, lembrei-me com de uma das conversas mais engraçadas e metalingúísticas que vi na vida:

Mariana — Cara, essa salada do porquinho é maravilhosa (foto pra insta #instafit)
Pedro — Não, Mari. Você tem que ver a salada que eu faço!
Mariana — Hmmm e que dia vai me chamar?
Pedro — Bora marcar!
Mariana — Bora! (mas nunca marca nada)
Pedro — E o sushi do japa, cara? Que vontade!
Mariana — É, migo, mas estamos no final do mês. Só nos resta o porquinho.
Pedro — Verdade. Não vamos lamentar. Pelo menos temos o que comer né? Mas se bem que a gente podia passar no bigode pegar um pastel de Belém depois daqui né?
Mariana — Nossa, que boa ideia! Mas hoje é dia de salada. :(
Pedro — Desculpa, não resisti. Esqueci que você tá de dieta.
Mariana — Não tem problema, cara. Sei lidar com as renúncias, mas vamos parar de falar de comida?
Pedro — Vamos.
Mariana — Excelente. Falemos de que agora?
Pedro — Posso só fazer uma ressalva? Amanhã é dia de picadinho do Seu Zé!
Mariana — AAAAAAHHHH, o picadinho do Seu Zé. ❤

E continua. :)

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Que se Dani’s story.