13 lugares para visitar em uma Sexta-Feira 13

Sexta-feira 13. Famoso dia do azar, de certos assombros e outras coisas horripilantes. Já pensou planejar aquela viagem macabra para um lugar assustador em um dia como esse? Mas cuidado, coisas inesperadas podem cercar esses locais!!!

Hoje o Que Viagem te leva para conhecer um pouco sobre 13 lugares espalhados pelo mundo que causam arrepios. Filtramos algumas listas e trouxemos o que de melhor foi aprovado pelo público que já desbravou os quatro cantos do planeta. Curte aí:

Castelo do Drácula (Romênia)

Famoso pelo romance de Bram Stokler, o nome de Conde Drácula está presente na boca dos habitantes locais. A história conta que para vingar a morte de seu pai, no século 15, o Imperador Vlad Drácula praticou rituais canibalistas com seus inimigos em seu castelo, na Transilvânia.

Construído há cerca de dois mil anos, o Castelo é cercado de mistérios sobre a existência de passagens secretas e de acontecimentos sobrenaturais. O que mais assusta são as memórias das atrocidades cometidas por ele enquanto ainda era um ser humano.

Whitechapel (Inglaterra)

No século 19 a região de Whitechapel, distrito de Londres, na Inglaterra, era certamente uma das mais tenebrosas do mundo. O local registrava um dos maiores índices de criminalidade do globo, com histórias de homicídios, estupros e mutilações, entre eles o caso do assassino em série, conhecido como Jack, o Estripador.

Dizem que até os dias atuais o local tem o seu “charme” medonho. Moradores locais acreditam que espíritos de pessoas mortas na área transitam pelas ruas. Mas há quem diga que tudo não passa de lenda de bêbados que se divertem à noite em alguns bares locais.

Ilha das Bonecas (México)

O país da tequila e sombreros esconde uma ilha horripilante ao sul da capital, Cidade do México. Conhecida como Ilha das Bonecas, o lugar tem centenas de brinquedos pendurados em troncos de árvores ao longo dos riachos e da mata.

Em 1951, uma menina brincava nesse local e morreu afogada tentando capturar sua boneca que havia caído no rio. Moradores diziam que ouviam a menina chorar o tempo todo. Para afastar a sua assombração o único morador local, Don Julian Santa Ana Barrera passou a recolher bonecas para pendurar nas árvores. E sabe o que? Julian morreu afogado no mesmo lugar que ela em 2001. Mas um cemitério de bonecas por si só já basta pra ser assustador.

Catacumbas de Paris (França)

Quem diria que até a belíssima Paris teria um lugar mal assombrado? Anos de exploração na cidade resultaram em uma série de cavernas e tuneis subterrâneos. Mas acontece que um ossário subterrâneo com seis milhões de esqueletos ocupa 400 quilômetros deste espaço. Isso ocorreu devido ao excesso de enterros nas igrejas e arredores da cidade. Um chefe de policia deu a ideia de desenterrar os ossos dos parisienses e coloca-los nos tuneis. As Catacumbas estão abertas para público, se você quiser dar um pulinho lá.

Lome Bazaar (Togo)

No Mercado Voodoo você encontra uma enorme variedade de coisas que servem de material para fazer coisas espiritualmente terríveis para outras pessoas. Tem crânios de quase qualquer animal que você pode imaginar, bicho com pele, cabeças de tudo quanto é jeito, realmente é bem assustador. O pior são as cabeças em decomposição.

Castelo Leap (Irlanda)

O castelo é um dos lugares mais cabulosos do mundo. A família O’Carrolls tomou a propriedade da família O’Bannons e após a morte de um dos membros da primeira, começou uma rivalidade entre dois irmãos pra ver quem iria ficar com a fortaleza.

Nessa, um deles foi brutalmente assassinado em frente à família e rolaram muitas outras mortes. Dizem que uma besta violenta conhecida como o Elemental circula por lá e é reconhecida pelo cheiro de carne podre e enxofre.

Hotel Stanley (EUA)

Os fãs de Kubrik e Stephen King que se segurem, foi esse hotel que inspirou “O Iluminado”. O lugar afastado, de corredores compridos e histórias macabras é tenso. Como no livro, há histórias de aparições e possessões do fundador do Hotel, Freelan Oscar Stanley, além de várias demissões de funcionários ao longo dos anos com motivos suspeitos.

Ponte de Overtoun (Escócia)

Ela dá acesso a um castelo do século 19 e tem uma história bem macabra: desde os anos 50, centenas de cachorros cometem suicídio nessa ponte. Vários documentários tentam entender o que rola por ali, mas nunca nenhuma teoria resolveu o caso.

Na mitologia celta, Overtoun é conhecido como “O lugar fino” — uma área em que o céu e a terra são reconhecidos por estarem perto. Será que tem alguma coisa a ver?

Universidade de Ohio (EUA)

O campus tem uma história assustadora de uma aluna que era “suposta bruxa” e se suicidou depois de escrever coisas satânicas e sobrenaturais na parede do seu dormitório no campus, com seu próprio sangue. Até aí é fofoca, mas o fato é que em volta do campus há 5 cemitérios que formam um pentagrama, sendo que o edifício administrativo no centro completa o símbolo conhecido como “sinal do diabo”.

Como se não bastasse, um hospício conhecido por tratamentos não convencionais e agressivos encontrado dentro do sinal (do desenho), teve casos de pacientes desaparecidos. Um deles foi encontrado pouco menos de dois meses depois, morto. Seu corpo em decomposição deixou uma mancha no chão que pode ser vista até hoje.

Floresta Aokigahara (Japão)

Essa floresta no Japão é bizarra! Mais de 500 pessoas já se suicidaram lá! O problema é tanto que o pessoal colocou placas com mensagens de incentivo pra galera, do tipo: pense melhor, pense na sua família, nos seus amigos e coisas do tipo…

A Floresta tem um clima tão pesado que os japoneses proíbem suas crianças de passarem por perto. Casos de desaparecimentos são comuns naquela região e são raros aqueles que são solucionados. Melhor não arriscar e ficar longe desse agradável com a natureza.

Edificio Joelma (Brasil)

O edifício Joelma, atualmente denominado edifício Praça da Bandeira, é um prédio situado na cidade de São Paulo. Foi inaugurado em 1971. Com vinte e cinco andares, sendo dez de garagem, localiza-se no número 225 da Avenida Nove de Julho, com outras duas fachadas para a Praça da Bandeira (lateral) e para a rua Santo Antônio (fundos). Tornou-se conhecido nacional e internacionalmente quando, em fevereiro de 1974, um incêndio provocou a morte de 188 pessoas.

A tragédia acabou ajudando a espalhar entre a população rumores de que o terreno onde o prédio foi construído seria amaldiçoado, com especulações de que ali teria sido um pelourinho, e que fantasmas rondavam o local. Durante o incêndio, treze pessoas tentaram escapar por um elevador, mas não conseguiram. Os corpos, não identificados, foram enterrados lado a lado no Cemitério São Pedro, em São Paulo.

Mansão Akasaka (Tóquio)

Muitos convidados relataram ter visto espectros em pé ao lado de suas camas, névoa branca entrando pelas saídas de ar e mudanças bruscas de temperatura em seus quartos. Alguns relataram a sensação de alguém acariciando suas cabeças enquanto dormiam, e uma pessoa afirmou que foi arrastada de sua cama para o outro lado da sala. Marcas de arranhões nas costas no dia seguinte, corroboraram a sua história. Se você está cansado de passar as férias em locais entediantes, está aí uma indicação.

Auschwitz (Polônia)

O maior campo de concentração na Polônia, ocupado pela Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial sob comando de Hitler, o complexo de Auschwitz-Birkenau é um dos maiores campos de concentração e extermínio. Estima-se que quase 3 milhões de pessoas morreram aqui de 1942 a início de 1945: 2,5 milhões foram exterminados e 500 mil morreram de fome ou doenças. Aproximadamente 90% dos prisioneiros, os quais a maioria eram judeus foram exterminados. Em janeiro de 1945, Auschwitz foi libertado pelas tropas soviéticas. Hoje, os viajantes podem visitar o acampamento, mas é facilmente um dos lugares mais assustadores do planeta.