Profissão ou mais um passatempo?

Em meio ao cenário de crise em que o mundo vem sobrevivendo economicamente, as pessoas começam a tentar achar alternativas para sair do tão famoso sufoco.

A ideia que sempre existiu de que profissão de verdade, é aquela que assina carteira, que garante que o dinheiro estará lá no final do mês, e que principalmente, assume uma rotina que deve, quase que rigorosamente se repetir todos os dias, e adivinhem? Da mesma forma, só muda a data, vem sofrendo grandes e bombásticas mutações.

E o Youtube é uma prova de que essa ideia vem sendo degradada.

O Youtube, ferramenta que foi criada no ano de 2005 por Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim, que eram empregados da PayPal, é um site que permite que os seus usuários carreguem e compartilhem vídeos em formato digital.

Esse site surgiu por conta de uma situação que os criadores do mesmo passaram ao tentar compartilhar arquivos de vídeo.

“Estávamos em um jantar em janeiro de 2005, onde fizemos arquivos digitais. No dia seguinte, não conseguíamos enviá-los por e-mail e demoramos muito para colocá-los na internet. Pensamos que deveria haver uma forma mais fácil de fazer isso”, afirmou Hurley, em entrevista à revista “Fortune”.

Como tudo que surge no mundo tende a sofrer mudanças e transformações, não teria como ser diferente com o Youtube. Foi criado com o intuito de apenas postar vídeos, por muitas pessoas de forma despretensiosa, e ao passar dos tempos foram sendo vistas essas tais mudanças.

Hoje em dia o Youtube se torna uma forma de obter renda, e vem sendo utilizado com esta finalidade, principalmente, por jovens que se autonomeiam de “youtubers”.

Alguns desses “jovens youtubers” começaram a postar seus vídeos, mesmo antes de saber que aquele ato poderia render dinheiro, se utilizado de forma “estratégica”. Faziam uso como uma forma de passatempo, e para mostrar aqueles vídeos para alguns amigos e familiares que moravam longe, e de forma mais prática.

Muitos desses youtubers nem chegaram a começar uma faculdade, e hoje chamam o que era apenas um “passatempo”, de trabalho. E muitos afirmam que sim, é possível ganhar dinheiro com o Youtube, e se manter financeiramente.

Rayllane Wanderley e Irene Ferrão