Singularity University 2017 Global Summit Review — Rafael Prikladnicki

De 13 a 15 de Agosto de 2017 eu participei representando o Tecnopuc no Global Summit 2017 da Singularity University. É uma chuva de informação e disrupção por segundo. Algumas palestras foram transmitidas ao vivo e depois colocadas na linha do tempo da página da SU no Facebook. Veja aqui.

Ao final de cada dia tentei resumir o que vimos e compartilhei em posts no meu perfil no Facebook. Alguns amigos começaram a pedir autorização para juntar e publicar em outros grupos no Facebook. Outros me avisaram que estavam usando o conteúdo com os devidos créditos. Mas depois comecei a receber o meu próprio texto em diversos grupos de….. WhatsApp. Alguém compartilhou e viralizou. Do Face para o Whats. E assim foi até agora, pelo Brasil inteiro. Inédito e inusitado para mim, mas com uma enorme repercussão. Atendendo a diversos pedidos que chegaram do país inteiro, coloquei todo o conteúdo original aqui no Medium.

Antes, três fotos. A primeira lá em cima com a abertura do evento. A segunda com parte da delegação brasileira no final. E a terceira, o Leandro Pompermaier (gerente da Raiar, ambiente de desenvolvimento de startups do Tecnopuc) e eu com o Peter Diamandis, um dos fundadores da Singularity University.

Parte da delegação brasileira no Global Summit da SU. Éramos um terço dos participantes do evento.
Da esquerda para a direita: Rafael Prikladnicki, Peter Diamandis, Leandro Pompermaier
Os posts originais do Facebook estão aqui:
Primeiro dia: https://www.facebook.com/rafael.prikladnicki/posts/1462394380481866
Segundo dia: https://www.facebook.com/rafael.prikladnicki/posts/1463404403714197
Terceiro dia: https://www.facebook.com/rafael.prikladnicki/posts/1464274843627153

E o texto que viralizou nos grupos de WhatsApp é esse (acrescentei a fonte):

Resumo do Singularity University Global Summit 2017 em São Francisco, Califórnia.

Rafael Prikladnicki — Tecnopuc

O evento trata sobre o futuro dos negócios, da tecnologia e da humanidade.

Para profundas reflexões.🤔

Resumo do primeiro dia, 13/08/2017
1. Foram 1.600 participantes do mundo inteiro. 70% dos quais são estrangeiros. A maior delegação foi a do Brasil. 
2. Em 2030, mil dólares comprarão o poder computacional equivalente ao cérebro humano. Em 2050, mil dólares comprarão o poder computacional equivalente a todos os cérebros humanos juntos.
3. Em 2010 1.8 bilhão de pessoas estavam conectadas à internet. Em 2017 são 3 bi. Entre 2022 e 2025 será o mundo inteiro. Com mais conexões, mais oportunidades, mais gênios.
4. As próximas duas décadas serão diferentes de qualquer coisa que vivemos nos últimos cem anos.
5. Podemos prever empregos que serão absorvidos pela tecnologia. Mas não podemos prever quais empregos vão surgir a partir da tecnologia. A dificuldade é a velocidade com que isso está acontecendo.
6. 130 milhões de pessoas no mundo estão satisfeitas com o seu trabalho. Parece muito, mas em termos globais, isso equivale a quase nada.
7. Veículos elétricos têm 90% menos moving parts do que veículos tradicionais. 
8. Na China todos os taxis serão elétricos até 2020. 
9. O custo de um carro elétrico vai reduzir drasticamente nos próximos 5 anos. Razões: demanda e abundância.
10. Esqueçam os wearables. Estamos entrando na era dos insideables.

Resumo do segundo dia, 14/08/2017
1. Human life is a software engineering problem.
2. As ferramentas do nosso tempo: big data _e _machine learning.
3. 3 bilhões de pessoas vivem com menos de 2,5 dólares por dia. 80% da humanidade vive com menos de 10 dólares por dia.
4. 90% das enfermeiras que usam o Watson da IBM seguem as suas recomendações.
5. Automação e inteligência artificial criarão empregos. Posso tornar qualquer coisa inteligente usando inteligência artificial e ganhar dinheiro com isso. Os Estados Unidos são o país mais automatizado do mundo e não houve perda de empregos por isso.
6. No futuro teremos muito mais máquinas do que humanos.
7. Ensinamos da mesma forma há cem anos. O sistema educacional é resistente a uma mudança disruptiva. Que tal just in time education?
8. Nossas premissas sobre o mundo podem limitar nosso pensamento. E isso faz toda a diferença. 
9. Organizações não mudam até que todas as pessoas mudem.
10. Líderes exponenciais não tentam mudar o mundo. Eles tentam mudar a si mesmos.

Resumo do terceiro dia, 15/08/2017
1. Em 2020, 85% das interações com clientes será através de máquinas. E essa será uma das formas de se diferenciar dos concorrentes.
2. 75% dos millennials consideram a comunicação através de mensagens de texto uma opção de relacionamento com o cliente e têm duas vezes mais chance de se manter fiéis à empresas que oferecerem essa forma de comunicação com eles.
3. 30% dos millennials não possuem o ícone do telefone na tela principal dos seus smartphones.
4. Empresas hoje já produzem carne de frango e gado sem matar nenhum animal. A partir da célula animal.
5. 20% de todas as buscas em dispositivos móveis já são feitas por voz.
6. Veículos e objetos autônomos vão mudar as cidades profundamente.
7. Criatividade, empatia e coragem são as habilidades do futuro.
8. As instituições de ensino que existem hoje, em sua maioria, foram criadas com pressupostos de 60 anos atrás. O ensino médio é a chave para mudar todo o sistema educacional.
9. O principal problema da educação é cultural. Há cem anos é igual. Muitos falam de customizar ensino para crianças, mas a chave é customizar ensino também para os professores. Um a um. Até a mudança ocorrer.
10. O futuro da educação é learning by doing.
11. Vamos mudar a lógica de “vender carros” para “vender serviços de mobilidade”.
12. O mundo hoje está fazendo a transição da era industrial para a digital da mesma forma que anos atrás fazia da era agrícola para a industrial. Mas MUITO mais rápido.
13. Existem 2.6 bilhões de smartphones no mundo. E 9 vezes mais dados somente nos últimos DOIS anos. 
14. As pessoas vão aprender dentro de uma lógica de “nano-learning”, e não de um longo investimento em educação para usar somente um percentual mínimo daquilo que se aprende. Todos terão um portfólio de trabalho, que será nano-desenvolvido.
15. Os maiores problemas do mundo são também as maiores oportunidades de negócio. 
16. Robôs serão considerados uma opção de força de trabalho. Assim como hoje consideramos funcionários, terceiros, freelances e a crowd. Simples assim.
17. Ser exponencial é atualizar e se atualizar de tudo constantemente.
18. O Vale do Silício tem uma palavra para descrever fracasso. Se chama experiência. 
19. Hoje existe abundância de capital, conhecimento, habilidades e tecnologia. Não há desculpa para não fazer as coisas. Não há limites. A única limitação é a nossa convicção e comprometimento de simplesmente ir e fazer.
20. Em poucos anos todos trabalharão para aprender, ao invés de aprender para trabalhar.

Perdi a conta de quantos amigos me avisaram que receberam este texto em vários grupos. É legal e também assustador. Por que é exatamente o conteúdo destes textos. De simplesmente disponibilizar aquilo que você conhece ou tem acesso para um mundo em rede que não necessariamente teve esse mesmo acesso que você. Isso se chama abundância. Devemos trabalhar a abundância em uma lógica de abundância, não de escassez.

Aproveitei esta viralização para escrever sobre isso em um artigo que foi publicado pelo jornal Zero Hora de Porto Alegre uma semana depois do evento. O artigo pode ser acessado aqui.

Para finalizar, tenho um pedido!

Se você recebeu este texto viralizado pelas redes, coloque aqui nos comentários por onde recebeu e qual destes 40 itens do resumo mais te chamou a atenção.