A Economia do Individuo na busca da Felicidade

Todas as pessoas têm, até certo ponto, as mesmas necessidades. São os seus desejos, sua competência, e a forma como escolheram serem felizes, que as tornam diferentes.

O ser humano, não tendo tudo o que necessita, se torna um agente econômico, ou seja, alguém que consome, faz escolhas e busca produzir, pois não possui em excesso tudo o que gostaria de ter. Tal como empresas e governos o fazem na sua sobrevivência.

Já reparou que você se especializou mais nas tarefas do seu cargo, na empresa em que trabalha todo dia, do que naquilo que precisaria conhecer para construir o destino que deseja?

A Administração Geral é o estudo da organização de recursos visando um objetivo. Aplicável a todos os agentes econômicos. Mas, infelizmente, parece que fomos treinados apenas para nos concentramos na criação do futuro das organizações em que estamos empregados, e não no desenvolvimento de nosso próprio planejamento de vida.

A nanoeconomia, um ramo experimental de conhecimento e nossa ferramenta de trabalho, existe exatamente para suprir essa demanda puramente humana na economia!

Você é o seu trabalho, portanto, riqueza é conseqüência do seu gerenciamento e Progresso!