Trabalhe Remoto e Seja Pago (Bem Pago)

Algumas pessoas já me perguntaram e outras nem levam fé nesse estilo maravilhoso de vida. Quais as vantagens e desvantagens? Desafios? Como eu faço isso? Vamos lá.

Tipos de Trabalho Remoto

O Trabalho Remoto vem se tornando uma coisa mais comum entre as empresas, incluindo o Brasil. Existem 3 tipos de trabalho remoto, eles são:

  1. Carteira Assinada: Quando a sua empresa é flexível o suficiente e seu trabalho não necessita estar presente na maioria do tempo. Muitas empresas no Brasil já fazem isso e você tem todas as “vantagens” e “segurança” de ter a carteira assinada.
  2. Freelance: Esse é o tipo de trabalho que domina grande parte da área de TI e de outros ramos. Você pode (ou não) fazer os serviços baseado em um contrato, fazer apresentações online, receber pagamentos, gerenciar seus clientes tudo sem sair de casa, ou no caso dos nômades digitais, conhecer o mundo e trabalhar ao mesmo tempo.
  3. Contrato: É bem comum empresas de fora contratarem desenvolvedores para integrarem a sua equipe, por meio de um contrato para prestação de serviços ou assinando um NDA (Non-disclosure Agreement) para poder atuar nos projetos da empresa.

Começando

Antes de mais nada você vai precisar de um computador ou notebook razoável para trabalhos leves ou com mais potência para edições gráficas ou desenvolvimento de software. Segue a lista mais detalhada dos requisitos:

  1. Computador ou Notebook
  2. Conexão de Internet de Qualidade
  3. Espaço para Trabalho (Home Office) com uma cadeira e mesa decente para não prejudicar a sua coluna e saúde.

Quando comecei, o suporte da minha família foi essencial, mesmo eles não entendendo o que eu fazia ou achando que eu ficava jogando na internet o dia inteiro. Sem eles eu teria que gastar meu dinheiro com aluguel, comida, luz, água, internet e etc. Isso, no começo, quando você está construindo sua base de clientes, é quase impossível de se manter.

Cumprindo os requisitos acima, você já terá uma base bem legal pro seu negócio funcionar. Nômades Digitais não precisam se preocupar tanto com isso, hoje em dia é normal você viajar para qualquer lugar que tenha Wi-fi e um bom espaço para trabalhar.

Tendo isso, outra coisa coisa importante pra quem trabalha remotamente é ter um portfolio online com exemplos do seu trabalho (nem que você tenha feito por diversão). Outra coisa importante são as redes sociais, especialmente o LinkedIn que é voltada para a área profissional (Onde consegui várias entrevistas e freelas). Depois de deixar tudo milimetricamente ajeitado, hora de procurar clientes (As pessoas que trabalham de carteira assinada podem pular o próximo parágrafo).

Muitas das minhas entrevistas com empresas estrangeiras foram pelo LinkedIn. O LinkedIn é uma ótima ferramenta para você poder ser encontrado, isso se você usá-la devidamente. Outros clientes e oportunidades foram conquistados em sites de oportunidades relacionados a área de desenvolvimento de software e TI, todos estrangeiros.

Inglês é um requisito indiscutível para quem quer conquistar empresas estrangeiras.

Stay hungry, stay foolish — Steve Jobs

Esquece tudo o que eu disse sobre a “coisa mais importante” porquê a coisa mais importante que você tem que fazer pra conseguir dominar esse estilo de vida, é se manter atualizado e nunca parar de estudar e aprender. Traduzindo o gênio Steve Jobs: “Continue faminto, continue bobo”.

Segue a lista dos serviços que mencionei:

  • LinkedIn
  • Behance (Criação de Portfolio Gratuita)
  • Twitter (Excelente pra se manter atualizado e em contato com outras pessoas influentes da área)
  • Github Pages (Muito bom para publicar documentações de projetos open source e também para hospedar um site pessoal)

Sobrevivendo

Nada disso adiantará se você não desenvolver os seguintes requisitos pessoais:

  1. Disciplina: A característica mais importante. Você precisa ter muito controle do seu tempo e saber diferenciar a hora de todos os momentos. TEM HORA PRA TUDO!
  2. Pontualidade: Nenhum cliente gosta de prazos perdidos ou quem aparece tarde pra reuniões, ou, até mesmo, nunca está disponível. Esclareça a sua disponibilidade ao cliente, para que não haja frustrações.
  3. Carisma: Nada como aquele sorriso no rosto e educação para conquistar a clientela. Ninguém gosta de pessoas que não saibam se comunicar ou lidar bem com outras pessoas.
  4. Paciência: Aquela frase famosa de “O Cliente sempre está certo”. Claro que você não deve concordar em tudo, eles valorizam sua opinião profissional e isso demonstra que você se preocupa com o projeto, mas esteja preparado para dias em que tudo da errado, lidando com tudo usando os 3 outros quesitos citados acima.

Sabendo lidar com tudo isso não só faz de você um excelente profissional como também lhe abrirá mais portas.

Não Seja Egoísta

A Internet é uma excelente ferramenta para se aprender qualquer tipo de coisa, mas também é uma excelente ferramenta para ensinar. Não seja egoísta, compartilhe suas descobertas com o mundo, com colegas de trabalho ou até mesmo com seu chefe/clientes.

No mundo do desenvolvimento de software tem essa coisa chamada Open Source (Código Aberto), como o próprio nome diz, é uma prática onde o código fonte de um software é disponibilizado para qualquer pessoa ler, baixar e até mesmo contribuir. Pra isso temos os famosos Github e Bitbucket, que também servem de portfolio para programadores e são um ótimo lugar para compartilhar seus projetos.

Crie um blog, escreva sobre sua área de atuação. É indiscutível que pessoas que possuem blogs, canais no Youtube e etc, são mais influentes e reconhecidas no mercado de trabalho, é um jeito informal de comprovar que você conhece o assunto e ainda sabe passar o seu conhecimento para as outras pessoas.

Enfim… Compartilhe, contribua, ensine.

Recebendo os Lucros

Chegamos a melhor parte, a parte em que recebemos pelo nosso serviço. Aqui vai a listagem dos meios que você pode usar para receber o seu pagamento:

  1. Transferência Bancária: Pra galera de carteira assinada, esse é o meio usado, uma fatia do seu esforço vai pro governo mas você não tem dor de cabeça, tudo é feito pelo Empregador. Pra galera que faz freela dentro do Brasil também não tem dor de cabeça, seu cliente pode transferir via DOC ou TED que chega em no máximo 1 dia útil. Não aconselho esse tipo de transação entre bancos de países diferentes, o seu banco vai lhe arrancar mais dinheiro que o próprio governo, taxas gigantes.
  2. PayPal: O PayPal possuí taxas um pouco menores que a dos bancos, você ainda vai perder uma quantidade razoável de dinheiro entre transações e o processo de retirada demora entre 1 e 3 dias úteis. A vantagem é que você pode usar o PayPal pra pagar muita coisa hoje em dia e você recebe os créditos na sua conta na hora e de qualquer lugar do mundo.
  3. Western Union: Um dos serviços mais baratos e mais seguros, tendo o Banco do Brasil como seu representante aqui no Brasil. Se você é correntista no BB você não precisa nem sair de casa, seu cliente manda uma remessa(pagamento) pros dados que você informar e o dinheiro cai na sua conta no mesmo dia. Para não correntistas, você precisa ir numa agência do BB, se cadastrar e a cada transação você terá de ir a agência com o código da remessa e assinar uns documentos (TODA VEZ). O desconto é bem pouco, o pagamento mais alto que recebi o desconto ficou entre R$20 e R$40.
  4. XOOM: O melhor serviço para transferências entre países na minha opinião. Você não precisa ter cadastro, tem convênio com vários bancos Brasileiros, o seu cliente paga uma pequena taxa entre U$5 e U$10 e o dinheiro chega na sua conta no mesmo dia dentro do horário comercial e sem mais descontos. Em alguns casos meu dinheiro caiu na minha conta 20 minutos depois da transação.
  5. Bitcoin: Embora seja uma moeda não-governamental, é o meu meio preferido de receber pagamentos. Você apenas precisa de uma “carteira virtual” pra receber a moeda. A transação demora de 5 a 20 minutos na maioria dos casos e pra quem recebe de fora, o valor do dólar nos sites de troca é mais alto devido a oferta e procura, ou seja, você ainda recebe uns trocados a mais aqui no Brasil. Bitcoin na Europa e EUA já é aceito em diversos estabelecimentos, você não precisa nem trocar a moeda pela moeda local e já existem empresas que emitem cartões de Débito/Crédito para Bitcoins. Você deposita o Bitcoin no seu cartão e já é feita a conversão para Dólar, Euro e etc, dependendo do serviço usado. Muita vantagem pra quem viaja, é como ter um Visa Travel Money sem as taxas de câmbio e IOF.

Se for pra escolher qual o meu preferido, escolho o Bitcoin sem dúvidas.

Declarando o seu Imposto de Renda

Muitas pessoas tem medo do famoso Leão da Receita mas se você for dar uma pesquisada, não é tão complicado assim. Vamos lá.

Pra quem tem a carteira assinada não tem mistério, basta colocar o valor que vem no seu contra-cheque, colocar seus outros bens (Bitcoin é considerado como bem se estiver retido em algum serviço dentro do Brasil) e depois resgatar o imposto retido na fonte, se tiver.

Pra quem recebe rendimentos por fora, temos duas opções: Criar um MEI (Micro Empreendedor Individual) que te da a possibilidade de receber até R$5000,00 mensais ou R$72.000,00 anuais e o único imposto que você paga é uma taxa mensal de até R$50 reais e depois é só declarar seu imposto como Simples e informar seus lucros, e pra quem recebe mais do que esses valores mensal ou anual você não se encaixa mais como MEI, tendo que mudar para Micro Empresa ou pagar autonomia (Isso um contador pode te ajudar na hora de declarar) e pra quem recebe mais do que isso de renda estrangeira, temos o famoso Carnê Leão. Funciona igual ao MEI com algumas diferenças:

  1. Você declara todo mês o quanto recebeu
  2. A dedução é gerada através da sua renda mensal (Podendo chegar até 27.5% do que você fez aquele mês).
  3. Você precisa fazer isso todo mês

Para mais informações sobre imposto de renda ou valores específicos de taxas, aconselho dar uma pesquisada no site da Receita Federal ou contratar um contador.

Conclusão

Trabalhar remoto é um trabalho como qualquer outro mas com os benefícios de poder ser executado de qualquer lugar e com toda a flexibilidade de horários.

Espero ter ajudado.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.