Sign in

Rafael Frota
Artista Visual e Designer | www.rafaelfrota.com
Luzes de diferentes temperaturas de cor

Muito se associa o conceito de temperatura de cor com a sensação térmica psicológica que elas causam ou com o calor físico dissipado por uma fonte de luz, mas na verdade o termo é usado para indicar com precisão a cor aparente de uma luz emitida, ou seja, o seu matiz.

O uso do termo temperatura está associado aos experimentos do físico britânico William Thomson, também chamado de Lord Kelvin, que no século XIX criou um método que podia mensurar o desvio da luz branca e definir exatamente quando um corpo começa a irradiar luz visível. Esse experimento consistia em…


Tecnicamente, harmonia cromática é o resultado do equilíbrio entre cor dominante (que possui a maior extensão na composição), a cor tônica (coloração vibrante que dá tom ao conjunto) e a cor intermediária (meio termo entre a dominante e a tônica).

Todas as cores podem ser combinadas, o que não significa que o resultado será harmônico. Para que isso ocorra deve-se buscar o resultado que proporcione maior conforto visual, arranjando as cores como um músico faz com as notas musicais. Daí a semelhança terminológica entre a teoria musical e a cromática.

O estudo da harmonia não deve ser entendido como um…


De acordo com o dicionário, contraste é uma dessemelhança acentuada entre duas coisas. Na teoria cromática, é ele que vai definir e quantificar a diferença entre as cores. O contraste aumenta ou diminui proporcionalmente conforme a organização e a qualidade das cores da composição, afetando reciprocamente todas elas.

Apresentamos aqui alguns tipos de contrastes:

Contraste de tom

É a justaposição entre dois matizes totalmente saturados. Basicamente, é o que nos faz distinguir e reconhecer cada tom individualmente.

Quando as cores são separadas por uma faixa branca ou preta, o efeito é acentuado.


As cores exercem influência psicológica no ser humano de tal maneira que se são assimiladas mais rapidamente pelo cérebro do que a própria forma de um objeto. Por isso mesmo é de vital importância para quem atua na área visual entender como reagimos às impressões cromáticas, para, assim, controlar o fenômeno a nosso favor, abrindo um leque de possibilidades comunicativas.

Embora o significado das cores seja de caráter essencialmente cultural — uma mesma cor pode representar emoções diferentes e até mesmo opostas, dependendo da cultura — algumas generalizações foram percebidas e estudadas, criando relações que, embora aparentemente contraditórias, ajudam a…


O olho e a visão

O olho é o órgão responsável pela captação da luz refletida pelos objetos. Porém, enquanto a visão é um processo complicado, o olho apenas recebe a luz.

A luz refletida penetra pela córnea, que faz a focalização da imagem, passando pela íris, que regula a quantidade de luz através da pupila, e pelo cristalino até convergir na retina, que a transforma em impulsos elétricos que chegam ao cérebro através do nervo óptico. Como a imagem formada na retina é invertida, cabe ao cérebro decodificar esta imagem e revertê-la a forma original.


O que é Cor

Para entendermos o que é cor, é necessário que conheçamos o fenômeno da luz, que é o maior responsável pelas nossas sensações cromáticas. A luz é uma onda eletromagnética e, assim sendo, possui frequências e comprimentos variados. Inicialmente acreditava-se que nossa visão se dava pela incidência da luz sobre nossos olhos, permitindo a visualização de superfícies, quando na verdade hoje sabe-se que a luz incide sobre uma superfície e esta a reflete nos olhos do observador.


Fotografia de Kevin Carter

A fotografia sempre foi um dos mais importantes meios para se documentar nossa existência enquanto sociedade. Desde seu advento, acompanhamos nossa própria história através da objetiva de uma câmera e nem podemos contabilizar todas as imagens que tiveram grande importância no mundo. Se por um lado a fotografia permitiu eternizar um fato em questão de frações de segundo, por outro lado se fez necessário questionar até onde é possível se fazer história ou alcançar um determinado objetivo sem ultrapassar as barreiras da ética.

Todos os dias as bancas de jornal nos oferecem um amontoado de publicações, muitas vezes de gosto…


Este artigo, inicialmente, trataria de um assunto que considero muito mais nobre em sua essência, já que seria uma reflexão sobre o papel da crítica de arte na era da comunicação global. Infelizmente, ao pesquisar sobre o assunto percebi que o problema se dava muito antes de se ter algo para criticar e ia muito além do que a própria crítica em si. Ao que parece, sustentar uma opinião tornou-se um motivo para que qualquer pessoa seja merecedora de um linchamento moral — e às vezes até físico — só por ter um ponto de vista divergente de alguém.

É…


Connoiseur, por Normal Rockwell

Tente se imaginar na seguinte situação: em uma galeria, são apresentados lado a lado 2 quadros que têm como características principais um traço inocente e formas simples, desapegadas à realidade. A figura humana é modelada apenas com um círculo e um punhado de retas, e as cores, as mais básicas possíveis. A composição não é muito bem arranjada, sem nenhuma noção de perspectiva, e o motivo é o mais simplório possível: uma família num dia de sol, com direito a arco-íris e tudo mais.

Para o leigo, a primeira (e talvez única) reação possível é a repúdia, que o leva…


Ou: As desventuras de ser um designer no Brasil.

Peça de Gringo Cardia para o Museu da Cruz Vermelha da Suiça

Começo este texto de forma catártica: ser designer é um saco!

Recentemente, uma amiga me pediu o favor de avaliar a marca de sua empresa, encomendada ao filho de uma amiga pela bagatela de oitenta reais. Boa coisa não podia vir — e realmente não veio. Ratificando minha quase incontestável certeza, me deparo com uma composição absurdamente redundante, com todos os clichês possíveis e imagináveis, cores espasmódicas (já tentou ver um verde R:95 G:255 em seu monitor?), tipografia óbvia…enfim, um carnaval de aberrações.

Com aquele embaraço e um sorriso amarelo-ovo, tentei fazer de uma forma gentil que ela entendesse que…

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store