MapASSO de Yves Saint Laurent

Adoro fazer leituras de mapas de pessoas que admiro. É como interpretar uma biografia, tentar desvendar o mistério de uma vida incrível. Observar dentro desse mapa a alegria da inspiração e como um artista é inovador e profícuo em sua criação. Então por aqui vocês podem acompanhar as leituras dos mapas de artistas que admiro. ❤ Esse é o mapa do YSL.

Existem pessoas destinadas a serem muito fora da caixinha. Yves Saint Laurent é uma delas. Com incrível talento e boa sorte, sim porque ela existe. A Boa Fortuna, aquela que cai sem que a gente perceba em nossas mãos. Existe um ditado até bonitinho pra ela “aquele lá tem estrela né?”.

Yves Saint Laurent colheu as benesses que lhe cabia. Claro, a vida é uma sinfonia e não apenas uma partitura a destinar a ventura em todas as áreas da vida. É por essa disparidade que resolvi fazer essa leitura, do mapa do cara que tomou a frente uma das casas de Alta Costura mais conhecidas do mundo: a maison Dior. Bom, deixemos os fatos para a leitura e vocês tirem as suas próprias conclusões, combinado?

Mapa lindo do Yves ❤

O Ascendente de Yves se encontra no signo de Aquário portanto seu regente Saturno testemunha sobre seu corpo e também a intenção da alma. Saturno se encontra na casa 2 no signo de Peixes, signo de Júpiter. E Júpiter está conjunto ao Meio do Céu, o ponto mais alto do mapa, o ponto da figura pública. O intento de Yves, sua motivação são os bens moveis ou seja, o dinheiro que viesse do reconhecimento da sua carreira. Estando o regente da casa 2 — Júpiter — jubilado (o cenário que o planeta se alegra, e sendo Júpiter um planeta benéfico e em domicílio no signo de Sagitário é certo e consistente que o dinheiro e o reconhecimento viriam.

Existem dois pontos que tomei como leitura para demonstrar um caso muito transparente de boa sorte e de um espírito forte. A parte da Fortuna e a parte do Espírito. A primeira se encontra no signo de Virgem, na casa 8: a casa das heranças, do dinheiro do cônjuge e da morte. Aos 21 anos de idade Yves já estava a frente da maison Dior, herdando após a morte de Christian Dior o posto de diretor criativo da marca, assumindo o desafio de salvar a casa da falência. Depois a partir do investimento de Pierre Berger, seu companheiro, abririam seu próprio negocio, a maison YSL. A casa 8 também representa o dinheiro do cônjuge. O regente da casa 8 se encontra na casa das parcerias. O dinheiro do cônjuge trazido para a parceria tanto de vida como profissional. Após a separação Pierre cuidaria por muito tempo dos negócios de YSL.
A Parte do Espírito se encontra no signo de Leão conjunto a seu regente, o Sol. Isso é um testemunho a mais para somar aos outros que já citei: além da sorte Yves dispõe a sua vontade, a vontade do Espírito junto com suas parcerias, seu casamento. O regente da Parte da Fortuna, o Sol faz um trígono, aspecto benéfico com Júpiter, e a mais esse testemunho podemos perceber que a força da Vontade prevalece, que força pro trabalho, para fazer acontecer pra ele no âmbito público através de parcerias é muito claro, transparente ouso dizer. Também não esquecemos da parceria que fez com Mondrian, fazendo dessa coleção a mais icônica de sua carreira.

A disparidade no mapa fica a cargo da oposição: Lua — Marte. Lua no signo de Saturno — regente do Ascendente, na casa 12, a casa dos exílios, hospitais e prisões e que também rege a casa 6. A casa das doenças e do trabalho debilitante. YSL no mesmo período após ter herdado a maison Dior foi convocado pelo exército, assunto inerente a Marte. Marte rege o cenário de casa 12 por exaltação. E após esse período ele foi internado em hospital psiquiátrico devido a um esgotamento nervoso.
Esse é um exemplo muito nítido de como as engrenagens da vida possuem a capacidade de doação mas também de restrições, limitações. Uma figura pública pode ter marcas em sua mente, em seu corpo que a fazem ou sucumbir ou as tornam mais fortes. No caso de Yves, com a parte do Espírito, com a vontade tão fortalecida posso concluir nessa leitura que ele foi feliz no intento que lhe cabia.

Não posso deixar de finalizar sem antes citar a sua arte, Mercúrio regente da caa 5 numa conjunção exata a Vênus. A Vênus conjunta ao Sol. O showman que Yves foi, as coleções que provocavam frio na barriga. O comprometimento com a costura (Mercúrio regente da 5 , sua Arte conjunto a Vênus) e uma Moda solar, aberta, que todos diziam que respirava, que cintilava ouro e alegria.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.